Filipinas retira tropas de paz da Libéria por ameaça do Ebola

As Filipinas ordenaram no sábado que 115 tropas voltem para casa das operações de manutenção da paz na Libéria, numa decisão motivada por uma piora na epidemia de Ebola na África Ocidental, que já matou quase 1.500 pessoas.

REUTERS

23 Agosto 2014 | 10h54

As Filipinas têm cerca de 800 a 1.000 soldados e oficiais que servem sob a bandeira das Nações Unidas no conflito e em áreas de desastre, incluindo Haiti, Sudão, Timor Leste, Costa do Marfim e a península coreana.

"O presidente está ficando preocupado com o surto de Ebola na Libéria e ordenou a todas as 115 tropas filipinas que voltem para casa o mais rápido possível", disse um funcionário da Defesa à Reuters.

As Filipinas tem enviado soldados para a Libéria desde 2003. Um marinheiro filipino está sendo monitorado no Togo com sinais da doença, mas autoridades dizem que o país ainda é livre de Ebola, apesar de dezenas de trabalhadores que retornam da Libéria.

(Reportagem de Manuel Mogato)

Mais conteúdo sobre:
FILIPINAS EBOLA LIBERIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.