Finep vai oferecer novos tipos de financiamento

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, poderá, a partir desta quarta-feira, financiar pesquisa e projetos de inovação promovidos por sociedades nacionais no exterior. A medida é o primeiro passo para o fortalecimento da instituição, que deve ser concluído na quinta-feira (14), quando a presidente Dilma Rousseff anunciará um pacote de ações para estimular os investimentos em inovação no Brasil.

LUCI RIBEIRO E JOÃO VILLAVERDE, Agência Estado

13 de março de 2013 | 11h52

O pacote deve conter uma linha especial de crédito subsidiado da ordem de R$ 30 bilhões e a criação da chamada ''Embrapa da Indústria'', a Embrapii, uma organização social que deverá funcionar como intermediadora da relação entre as universidades e o setor produtivo. A Embrapii terá capital inicial de R$ 300 milhões até o final de 2014.

A nova linha de crédito será operada pela Finep e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A permissão para a Finep realizar esses financiamentos está hoje em decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU), que altera o estatuto da empresa. As mudanças ainda preveem que a Finep poderá "conceder a pessoas jurídicas brasileiras, de direito público ou privado, e a pessoas físicas, premiação em dinheiro por concurso que vise ao reconhecimento e ao estímulo das atividades de inovação e realizar outras operações financeiras".

Tudo o que sabemos sobre:
Finepfinanciamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.