Fiscais agropecuários são treinados para medir radiação

Sete fiscais federais agropecuários farão treinamento no manuseio de detectores de radiação no Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD), no Rio de Janeiro, na próxima terça-feira (dia 19). Em nota, o Ministério da Agricultura informa que o treinamento visa a reforçar a proteção dos fiscais que atuam na inspeção de bagagens acompanhadas nos aeroportos e no desembaraço de mercadorias importadas do Japão.

AE, Agência Estado

14 de abril de 2011 | 19h05

O IRD é um órgão da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Desde 1º de abril, as mercadorias importadas do Japão têm de vir acompanhadas de certificado emitido pelas autoridades sanitárias locais atestando que não contêm radiação em nível superior ao admitido pelas convenções internacionais.

Além disso, a Anvisa e o Ministério da Agricultura coletarão aleatoriamente amostras dos produtos japoneses importados para análise no IRD ou no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), também vinculado à CNEN. A fiscalização de voos provenientes do Japão será intensificada para garantir que viajantes não ingressem no Brasil com alimentos provenientes daquele país. A importação de produtos agropecuários do Japão é pouco expressiva, ressalta o Ministério. No ano passado, atingiu US$ 38,8 milhões, numa pauta global de US$ 13,4 bilhões.

Participarão do treinamento fiscais dos portos de Manaus, Vitória, Rio de Janeiro e Santos, e dos aeroportos de Viracopos (SP), Galeão (RJ) e Guarulhos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.