Fiscais apreendem na Ceagesp carga ilegal de samambaia

Fiscais da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e policiais militares ambientais iniciaram, às 3 horas desta madrugada de sexta-feira, uma operação no setor de comercialização de flores da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo(Ceagesp) para inibir a venda de xaxim - nome vulgar da samambaia-açu. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, até as 4h30 dois caminhões-baú contendo o xaxim haviam sido apreendidos e os motoristas, detidos. Eles carregavam documentos falsificados para a liberação do transporte deste tipo de carga. A carga deverá ser levada para algum órgão da secretaria ou para o Jardim Botânico, na zona sul da capital.A espécie encontra-se em risco de extinção. Ela cresce cerca de 5 a 8 centímetros por ano, podendo demorar de 30 a 50 anos para chegar ao seu crescimento total. A extração e exploração comercial do xaxim foram proibidas em todo o território nacional pela resolução 278/1 de 24 de maio de 2001, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).Esse tipo de planta, que pode alcançar 10 metros de altura, é encontrado na Serra do Mar, entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, em locais úmidos.

Agencia Estado,

10 de novembro de 2006 | 05h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.