Fiscalização da ANTT alcança 2,56 mil ônibus na JMJ

Um total de 2.560 ônibus fiscalizados; 846 autos de infração lavrados; 128 transbordos (relativos a apreensão ou retenção) realizados, além de 195 veículos impedidos de ingressar no Brasil por causa de irregularidades. Este é o saldo referente ao primeiro balanço de fiscalização das ações da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). O balanço foi apresentado nesta quarta-feira.

AYR ALISKI, Agência Estado

24 de julho de 2013 | 14h18

A operação especial realizada na JMJ começou no dia 15 e vai até terça-feira, 30. Os dados do primeiro balanço foram registrados até o meio-dia de segunda-feira, 22. A ANTT destaca que a Superintendência de Fiscalização (Sufis) da agência preparou um Centro de Controle de Fiscalização (Ccof) para o período da Jornada, com atividades durante 24 horas por dia.

Essa equipe atende a demandas como apoio necessário às operações, orientando com relação aos procedimentos, uso de equipamentos de apoio e saneamento de dúvidas quanto à correta interpretação legal, registro de todas as ações, decisões e consolidação em relatório diário e esclarecimento sobre eventuais dúvidas de interpretações e situações não previstas na regulamentação ou nas instruções de serviço.

O Ccof conta com funcionários da ANTT e da Polícia Rodoviária Federal (PFR), auxiliando servidores que estão em campo. Integram essa ação nove pontos de fiscalização nacional e 12 em fronteiras. Nesses pontos, são aplicadas as medidas administrativas previstas nos entendimentos do Acordo sobre Transporte Internacional (Atit), impedindo o ingresso no território nacional em caso de irregularidades, com orientação para saneamento. A ANTT destaca, entretanto, que até o momento, os deslocamentos dos peregrinos até o Rio e Aparecida, no Vale do Paraíba (SP), transcorrem normalmente, sem incidentes ou acidentes graves.

Mais conteúdo sobre:
ANTTJMJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.