Reprodução/BBC
Reprodução/BBC

Flagra de funcionários maltratando idosa causa escândalo na Inglaterra

Filha de paciente notou hematomas na mãe e decidiu filmá-la em uma casa de repouso

BBC Brasil, BBC

23 Abril 2012 | 07h33

LONDRES - Imagens mostrando uma senhora de 80 anos com Alzheimer e artrite sendo maltratada em uma casa de repouso provocaram escândalo na Grã-Bretanha e críticas à comissão reguladora estatal de cuidados a idosos.

A britânica Jane Worroll notou hematomas no corpo da mãe e decidiu colocar uma câmera escondida no quarto de sua mãe, Maria, no asilo de Ash Court, em Londres. Ela se chocou com o que gravou: viu funcionárias levantando sua mãe sem nenhuma delicadeza, e um deles, encarregado de dar banho na senhora, dando-lhe um tapa.

"Minha mãe é tão vulnerável; não consegue se levantar, não consegue gritar por ajuda", lamenta Jane Worroll. "(A agressão) é simplesmente algo sádico."

Esse funcionário, Jonathan Aquino, acaba de ser condenado a 18 meses de prisão.

As imagens foram obtidas pelo programa Panorama, da BBC.

Antes das gravações virem à tona, o asilo que hospedava Maria Worroll era qualificado como "excelente" pela Comissão de Qualidade de Cuidados, que regula as casas de repouso britânica.

A agência também está sendo criticada por um relatório, posterior ao caso, que supostamente minimiza o episódio da família Worroll - algo que o organismo nega.

'Protegidos'

Para a comissão, o asilo Ash Court ainda "assegura que os usuários do serviço estão protegidos de abuso e do risco de abuso".

Mas Jane Worroll diz que se sentiu ofendida pelo relatório oficial. "Quando li, foi como um tapa na cara. Senti que eles basicamente deram (ao asilo) um registro limpo novamente, (pedindo ajustes mínimos). Isso me preocupa, pelas outras pessoas que estão prestes a colocar seus parentes em casas de repouso."

Os responsáveis por Ash Court, por sua vez, dizem que os maus-tratos sofridos por Maria Worroll são um caso isolado.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.