Flórida anuncia plano 'histórico' para recuperar santuário ecológico

Governo vai comprar e converter 800 km² de plantação de cana.

Andy Gallacher, BBC

25 de junho de 2008 | 08h15

O governo da Flórida anunciou a compra de 800 km quadrados utilizados para o cultivo de cana-de-acúcar e o plano de restaurar essa área ao seu estado natural.As terras, adquiridas de uma empresa produtora de açúcar, ficam dentro do Parque Nacional de Everglades - a maior reserva sub-tropical dos Estados Unidos, que abriga um dos ecossistemas mais raros do país. Ambientalistas americanos descreveram o projeto como a maior restauração natural das história dos Estados Unidos.O acordo prevê o fechamento da empresa US Sugar Corp - a principal produtora de cana-de-açúcar do país - e a venda das terras da companhia para o Estado por U$ 1,75 bilhões (R$2,8 bi).De acordo com o governador da Flórida, Charlie Crist, o acordo, que deve ser assinado até setembro, é "monumental" e pode ser comparado à fundação do primeiro parque nacional dos EUA, o Yellowstone. PoluiçãoHá anos os ambientalistas tentam preservar as áreas pantanosas que derivam do Lago Okeechobeem e percorrem o centro do Estado até a ponta sul da Flórida. A produção de cana-de-açúcar é apontada como uma das principais causas da poluição da área.A acordo possibilitará a criação de uma rede de reservatórios e pântanos na região, uma iniciativa considerada pelos ambientalistas como um "elo perdido" na preservação do parque de Everglades. No entanto, o acordo pode causar a perda de 2 mil empregos no Estado. O governo da Flórida vem investindo bilhões de dólares na limpeza da região de Everglades há oito anos, mas os progressos são lentos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.