FMI cortará de novo estimativa de crescimento global

Segundo autoridade, redução acontecerá uma vez que condições econômicas se deterioram ainda mais

REUTERS

25 Janeiro 2009 | 12h49

O Fundo Monetário Internacional (FMI) vai reduzir sua previsão de crescimento global para 2009 novamente, desta vez para entre 1 e 1,5 %, à medida que as condições econômicas se deterioram ainda mais, disse uma autoridade do FMI neste domingo. A última estimativa do organismo, feita em novembro, previa um crescimento de 2,2%.   Veja Também:   De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  "Ela será revisada para 1 ou 1,5 % em 2009", disse à Reuters Axel Bertuch-Samuels, vice-diretor do departamento monetário e de mercados de capital do FMI, nos bastidores de uma conferência nos Emirados Árabes Unidos. "As perspectivas da economia global se deterioraram nos últimos meses, a confiança do consumidor e das empresas caiu a níveis que não víamos há décadas e a atividade produtiva também despencou", disse ele. O ano de 2009 será imensamente desafiador para a economia global, acrescentou. Em novembro, o FMI reduziu suas projeções para o crescimento mundial em 2009 para 2,2 por cento, 0,8 ponto percentual a menos do que a estimativa de outubro, observando que as economias industrializadas caminham para a primeira retração com duração de um ano inteiro desde a Segunda Guerra Mundial. Um relatório atualizado de previsões do FMI deve sair na quarta-feira, disse ele, e mesmo estimativas para mercados emergentes como China e Índia devem ser revisados para baixo. (Por Stanley Carvalho)

Mais conteúdo sobre:
FMICRESCIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.