Fogaça e Rosário continuam guerra de números em debate na TV

José Fogaça (PMDB) e Maria do Rosário (PT) mantiveram a guerra de números para comparar o desempenho de governos do PT e do PMDB em debate para a prefeitura de Porto Alegre, promovido na noite de sexta-feira pela RBS TV. Maria do Rosário cobrou o não cumprimento de promessas de Fogaça e sustentou que a atual administração foi falha na busca de recursos para financiamento de obras e lenta na apresentação de projetos para a melhoria dos serviços públicos da cidade. "É um abandono total" repetiu Maria do Rosário, em tom acusatório. Em sua defesa, Fogaça lembrou a herança de problemas que teria herdado dos governos petistas que o antecederam e apresentou projetos realizados em parceria com o governo federal. O contra-ataque do atual prefeito foi a acusação de que a adversária não reconhece os resultados de idéias que não sejam do seu partido. "Não é do PT não presta", rebateu Fogaça, no mesmo tom. O debate desta sexta-feira foi o último de uma maratona de oito encontros realizados em Porto Alegre, após o primeiro turno das eleições municipais. Nos primeiro blocos, os temas repetiram as discussões anteriores e giraram em torno de políticas para saúde, educação e transporte. Fogaça lidera as pesquisas com 51 por cento das intenções de voto contra 40 por cento de Maria do Rosário, segundo levantamento do Ibope divulgado nesta sexta-feira. (Reportagem de Sinara Sandri)

REUTERS

24 de outubro de 2008 | 23h26

Tudo o que sabemos sobre:
ELEICOESRSDEBATE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.