Fogo já consome cinco armazéns da Copersucar

O fogo já consome cinco armazéns açucareiros da Copersucar no Porto de Santos, destruindo, desde as 6 horas desta sexta-feira, 18, quando começou o incêndio, nada menos que 300 mil toneladas de açúcar.

ZULEIDE DE BARROS, Agência Estado

18 Outubro 2013 | 13h45

Quatro pessoas ficaram feridas, sendo uma delas em estado grave, que foi encaminhada para internação na Santa Casa de Misericórdia de Santos. Ela teve queimaduras em quase todo o corpo. A Defesa Civil do Município e o Corpo de Bombeiros estão impedindo toda e qualquer aproximação de pessoas ao local, que permanece interditado. Os bombeiros atuam com toda a cautela, a fim de evitar acidentes. As causas do incêndio estão sendo apuradas

Toda a corporação dos bombeiros de Santos e da região vem atuando no combate às chamas, que segundo estimativa da Defesa Civil, devem permanecer até amanhã, já que o açúcar é altamente inflamável. Além dos armazéns, as esteiras rolantes, que transportam o açúcar a granel dos diretamente para os navios, ficaram inteiramente destruídas e caíram sobre a Avenida Mário Covas Júnior, mais conhecida como Avenida Portuária. Toda a estrutura do terminal encontra-se bastante comprometida. A empresa Copersucar informou que só se pronunciará a respeito dos prejuízos após a operação de rescaldo do incêndio. Caminhoneiros, que costumam transportar carga de açúcar para o cais, ficaram impressionados com as imagens do incêndio, assistidas a distância. "Fiquei assustado ao assistir à queda de uma das esteiras e imaginei que eu poderia estar lá, descarregando", disse um dos trabalhadores.

Além de todo o efetivo dos bombeiros da Baixada Santista, os bombeiros da região do ABC também estão atuando no combate às chamas. O helicóptero Águia, da Polícia Militar, atua, simultaneamente, lançando água para o resfriamento dos armazéns vizinhos. Alguns rebocadores de navios também lançam água do mar a fim de ajudar no rescaldo, que deverá ser iniciado pelos bombeiros só na manhã de sábado. Antes disso, nenhuma pessoa está autorizada a adentrar nas instalações do terminal açucareiro.

Mais conteúdo sobre:
incêndio Santos Copersucar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.