Força Nacional manterá 1.200 homens no RJ, diz Biscaia

O secretário Nacional de Segurança, Antonio Carlos Biscaia, afirmou hoje que os 1.200 homens da Força Nacional de Segurança que atuaram no policiamento dos Jogos Pan-Americanos ficarão no Rio de Janeiro sem previsão de retorno. "O caráter é de permanência. Esse número de 1.200 homens vai ser mantido, com eventual reforço, se necessário. Essa é a nossa intenção, foi até um compromisso assumido com o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB)". O ex-secretário Nacional de Segurança, Luiz Fernando Corrêa, que assumiu a direção-geral da Polícia Federal, afirmara, pouco antes de deixar o cargo, que o efetivo permaneceria no Estado até dezembro. Procurado hoje pela reportagem, Corrêa não quis dar entrevista. Biscaia e Corrêa participaram hoje da Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para Segurança Pública, no Riocentro. O secretário Nacional de Segurança afirmou ainda considerar "prematuro dizer que a ação (de traficantes da Favela do Jacarezinho) foi direcionada ao comboio das autoridades", referindo-se ao ataque ao trem que transportava dois ministros e um secretário de Estado, ontem.

FELIPE WERNECK, Agencia Estado

11 de setembro de 2007 | 16h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.