Força Nacional prestará socorro às vítimas em Petrópolis

A Força Nacional de Defesa Civil está a caminho de Petrópolis para auxiliar no socorro às vítimas da chuva que atinge a região serrana do Rio desde a noite deste domingo. O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, recebeu na manhã desta segunda-feira um telefonema da presidente Dilma Rousseff, que está em Roma, e da ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, oferecendo apoio do governo federal. Cabral expôs a situação à presidente e informou que a Força Nacional de Defesa Civil já está em deslocamento para a região serrana do Rio. O governador estará em Petrópolis nesta tarde para uma reunião de trabalho na Prefeitura.

CLARISSA THOMÉ, MARCELO GOMES E HELOISA ARUTH STURM, Agência Estado

18 de março de 2013 | 13h13

Mais cedo, o secretário de Estado de Defesa Civil, coronel Sérgio Simões, informou que subiu para dez o número de mortos em Petrópolis. Cinquenta pessoas estão desalojadas em três bairros. Simões informou que tem recebido grande número de solicitações de socorro, mas as equipes estão com dificuldade de chegar aos locais.

As principais cidades atingidas pela chuva no Estado foram Petrópolis e Teresópolis (Região Serrana), Angra dos Reis e Mangaratiba (Litoral Sul) e Niterói (Região Metropolitana).

Petrópolis foi o município mais afetado, apresentando 21 pontos de deslizamento ou alagamento.

De acordo com o prefeito Rubens Bontempo, os sinais sonoros que alertam para fortes chuvas foram acionados e dez escolas municipais foram abertas para a população. Nas últimas horas, choveu 358 milímetros na cidade, de acordo com o Climatempo. O previsto para todo o mês de março era 270 milímetros.

Em Teresópolis houve deslizamento e duas quedas de barreiras. De acordo com a Defesa Civil do município, não houve vítimas. A cidade continua em estado de atenção.

Em Duque de Caxias, região metropolitana do Rio, houve alagamentos no distrito de Xerém e no bairro Santa Cruz da Serra. Foram montados cinco pontos de apoio pela Defesa Civil, que informa haver até o momento 30 pessoas desalojadas.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvasriopetrópolisforça nacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.