Forças do Egito enfrentam militantes do Sinai; há cinco mortos

Tropas egípcias mataram neste domingo cinco militantes islâmicos após invadirem seus esconderijos próximo à fronteira com Israel, na mais recente ação do exército para impor novamente a autoridade na região, afirmaram fontes de segurança e testemunhas visuais.

Reuters

12 de agosto de 2012 | 12h54

As tropas encontraram os militantes no povoado de al-Goura, cerca de 15 quilômetros da fronteira, enquanto procuravam por jihadistas que mataram 16 guardas da fronteira do Egito há uma semana.

O último confronto é parte de varredura das forças de seguranças que começaram na quarta-feira e é a maior operação militar na região desde a guerra de 1973 do Egito com Israel. Ninguém assumiu a responsabilidade pela morte dos guardas da fronteira.

Isso é um teste inicial para o presidente islâmico Mohamed Mursi, eleito em junho, para provar que pode conter os militantes que acampam na fronteira com Israel.

Fontes da segurança disseram quem cinco pessoas foram mortas --três com ferimentos a bala e duas outras cujos corpos queimados foram encontrados em uma tenda que foi queimada.

"As pessoas na área forneceram informações de que havia um grupo de pessoas não identificadas numa tenda provisória. A área foi imediatamente invadida. O grupo abriu fogo e a polícia revidou", disse uma fonte da polícia.

Mais cedo um oficial graduado da polícia havia dito que eram seis pessoas mortas.

Além dos cinco mortos, um militante foi ferido com gravidade e levado para um hospital no norte de Sinai.

Uma das autoridades da polícia afirmou que os soldados encontraram armas, lançadores de mísseis, um caminhão e uma motocicleta na cena.

Um morador de al-Goura disse à Reuters que havia visto corpos de dois homens que não eram da área sem vida e que outros dois militantes foram presos. "Eles resistiram com muita força", disse ele por telefone. "Eles lançaram granadas nas tropas."

(Reportagem de Yusri Mohamed, Tamim Elyan, Edmund Blair e Tom Pfeiffer)

Mais conteúdo sobre:
EGITOSINAIMORTOSATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.