Forças sírias matam 4 na cidade de Homs

Tropas do governo mataram quatro pessoas nesta segunda-feira, em ataques aos opositores do presidente Bashar al-Assad em distritos da cidade de Homs, na região central da Síria, afirmaram moradores e ativistas.

REUTERS

17 de outubro de 2011 | 14h52

Duas pessoas foram mortas a tiros por atiradores do Exército no antigo distrito sunita de Bab Dreib enquanto se dirigiam a um funeral de diversos manifestantes mortos a tiros pelas forças de segurança no dia anterior, afirmaram.

Eles acrescentaram que tanques e veículos blindados também se movimentaram em outros distritos, como Khalidya e Bab Sbaa, onde têm ocorrido regularmente protestos exigindo a queda de Assad.

"Bloqueios nas ruas isolaram um bairro do outro e o disparo ao acaso feito pelas tropas que os controlam é comum", afirmou uma das moradoras locais, que disse se chamar Manal.

A tensão entre a maioria sunita do país e os integrantes da seita minoritária alauíta, de Assad, aumentou na cidade de Homs, que tem 1 milhão de habitantes e é a terceira maior da Síria, desde que foram enviadas tropas e tanques para conter os protestos pró-democracia há seis meses.

A repressão recomeçou em meados de setembro, após uma trégua, e dezenas de pessoas foram mortas, afirmaram ativistas. As autoridades dizem que "grupos terroristas armados" estão operando em Homs, matando civis e personalidades.

(Reportagem de Khaled Yacoub Oweis)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.