Forças sírias matam 8 em protesto; manifestantes pedem proteção

Forças sírias mataram a tiros pelo menos oito manifestantes nesta sexta-feira quando abriram fogo em protestos nas cidades de Hama e Homs, disseram moradores e ativistas.

REUTERS

28 de outubro de 2011 | 11h03

Eles disseram que os manifestantes estavam pedindo novamente proteção internacional depois que a Otan anunciou o fim de sua missão na Líbia, fundamental para derrubar Muammar Gaddafi.

Protestos similares surgiram em toda a Síria depois das orações semanais, disseram os ativistas, acrescentando que eles ganharam novo fôlego após a morte de Gaddafi.

Gaddafi tinha laços próximos com o presidente sírio Bashar al-Assad.

(Reportagem de Khaled Yacoub Oweis)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAMANIFESTANTESPROTECAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.