Forte chuva provoca prejuízos na capital baiana

Dois desabamentos de imóveis, nove de muros e 102 deslizamentos de terra, além de dezenas de pontos de alagamento e complicações diversas no trânsito e no transporte público - os trens não funcionaram entre a manhã de hoje e parte da tarde - foram registrados em Salvador até o fim da tarde, por causa da chuva que cai na cidade desde a noite de ontem.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

29 de abril de 2011 | 19h26

Na ocorrência que causou maior preocupação, o muro de um estacionamento do bairro de Nazaré, no centro, com mais de 2 metros de altura, desabou depois que o barranco que o sustentava, deslizou, pouco depois das 6 horas.

Não havia carros no estabelecimento, mas vizinhos chamaram equipes da prefeitura porque um casal de moradores de rua costumava dormir no local. Apenas à tarde houve a confirmação de que eles não estavam no estacionamento na hora do desabamento. Não há registro de feridos por causa da chuva na cidade.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o volume pluviométrico médio acumulado em Salvador ao longo do dia foi de 100 milímetros - quase um terço do esperado para todo o mês, 326 milímetros. A previsão para o fim de semana é que a chuva continue, mas com menos intensidade.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvaSalvadorprejuízos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.