Forte estreia da Samsung SDS libera caixa para sucessores de Lee

As ações da Samsung SDS, unidade de serviços de TI do grupo, dobraram na estreia nesta sexta-feira, liberando 5 bilhões de dólares para os três herdeiros do conglomerado, enquanto planejam uma sucessão na companhia sul-coreana.

REUTERS

14 Novembro 2014 | 12h24

Os três filhos do presidente do conselho da Samsung Electronics, Lee Kun-hee, de 72 anos e que está hospitalizado desde que sofreu um ataque cardíaco em maio, controlam 19,05 do capital social da SDS.

Embora os herdeiros não tenham vendido ações na oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de 1,1 bilhão de dólares da SDS, analistas dizem que a listagem definiu um valor para suas participações e liberam caixa para pagar impostos sobre herança ou elevar participações em companhias do grupo.

"Não é uma companhia que está perto do topo da estrutura societária da Samsung. É a companhia mais adequada para maximizar os lucros para os principais acionistas do grupo", disse o analista da Eugene Securities Yoon Hyuk-jin.

A SDS se tornou a quinta companhia mais valiosa na bolsa sul-coreana, com valor de mercado de cerca de 26 bilhões de dólares na abertura de sexta-feira. Com sua forte estreia, o valor da fatia dos herdeiros de Lee está próximo de uma conta tributária sobre herança estimada em até 5,5 bilhões de dólares.

A listagem da SDS foi a maior da Coreia do Sul desde maio de 2010 e será seguida pelo esperado IPO em dezembro de entre 1,2 bilhão a 1,4 bilhão de dólares da real holding da Samsung, a Cheil Industries.

(Por Joyce Lee e Se Young Lee)

Mais conteúdo sobre:
EMPRESAS SAMSUNG SDS ESTREIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.