Fórum dos leitores

ALALAÔ

O Estado de S.Paulo

07 Fevereiro 2016 | 03h00

‘Eles’ e ‘nós’

Dona Dilma vai passar o carnaval em Porto Alegre, segundo o noticiário. Nada de anormal se não utilizasse o avião presidencial. Além de ato de pura provocação de dondoca, é um escárnio para os que pagam os escorchantes impostos e os milhões de famintos deste pobre Brasil! 

FREDERICO FONTOURA LEINZ

fredy1943@gmail.com

São Paulo

E onde “o cara” vai passar o carnaval? No sítio, no tríplex ou em Curitiba, com seu amigo José Dirceu?

ESTEVAM VOLLET NETTO

vera.vollet@gmail.com

São Caetano do Sul

Querendo ou não, neste carnaval todos nós fazemos parte do maior dos blocos: o “me engana que eu gosto”.

EDUARDO A. DELGADO FILHO

e.delgadofilho@gmail.com

Campinas

LULOPETISMO

Sócio oculto

A estreita relação entre Lula e seu compadre Roberto Teixeira, conforme noticiado (5/2), é bastante conhecida e sempre se notabilizou, desde a época da eleição de Fernando Collor, pela troca de favores, empréstimos imobiliários, chegando o advogado a ceder uma casa de alto padrão em São Bernardo do Campo para moradia do ex-presidente. Sabemos que “não existe almoço grátis” e aquele pode ter sido o início dessa parceria de negócios. Quem frequentou o escritório do advogado no ABC nos idos de 2010-2011 sabe que ele costumava mencionar abertamente a aquisição de vários bens imobiliários na região com um “sócio oculto”, fato que certamente merece minuciosa investigação da parte do Ministério Público. O que salta aos olhos de qualquer pessoa habituada ao trabalho diário, exaustivo e honesto é que parece impossível alguém amealhar fortunas em tempo recorde, de quatro a oito anos. Mas para certas pessoas nada é impossível, haja vista a própria história de tantos outros ainda não investigados que, como o sr. Lula da Silva, frequentam assiduamente o que já chamei neste Fórum de “República de Atibaia”. Ouve-se naquela região que o sr. (Paulo) Okamoto, por exemplo, possui fazenda de dar inveja a qualquer milionário e não sabemos como pode ter conseguido tal proeza em tão pouco tempo, considerando que nessa região o alqueire de terra é o mais caro do Estado de São Paulo. O salário de presidente do Instituto Lula deve ser mais do que excelente! Outro “cumpanheiro” do ex-presidente, o sr. Jair Meneguelli, que de líder sindical no ABC foi alçado por Lula a presidente de uma das instituições do Sistema S, adquiriu outro sítio majestoso, vizinho ao do sr. Okamotto, transformando-se em criador de cavalos de raça. Fios de vários novelos podem ser encontrados em todas as cidades onde o PT tem tentáculos. A conferir os desdobramentos.

DENISE A. GORAB LEME

gorableme@uol.com.br

São Benardo do Campo

Como Cunha

Ainda sobre o tríplex no Guarujá, Lula postou nas redes sociais que “adquirir cotas de uma cooperativa habitacional a prestações não significa tornar-se proprietário de um imóvel”. Qualquer semelhança com a defesa do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, acerca de suas contas na Suíça, dizendo que elas pertenciam ao truste, este, sim, de sua propriedade, não será mera coincidência. A vivalma mais honesta do Brasil nunca teve muito apreço pela realidade. E nos faz lembrar Machado de Assis: é melhor cair das nuvens que de um terceiro andar. Isso se aplica a um tríplex?

LEO COUTINHO

leo.coutinho@uol.com.br

São Paulo 

É fácil provar

Todo mundo diz que é inocente quando preso ou investigado. Tudo o que foi arrecadado pelo PT e outros foi registrado e aprovado. Existe uma forma infalível de comprovar que são inocentes, basta abrir todos os seus sigilos - bancário, telefônico, de dados, cartorários, etc. Minha finada mãe dizia que quem não deve não teme; logo, se eles não devem nada, estão temerosos de quê? Interessante é que 90% desse pessoal investigado pertence ao mesmo partido. Enfim, acho que só resta pedir a Deus que se apiede de nós.

JOSÉ FERNANDEZ RODRIGUEZ

rodriguez1941@gmail.com

Santos

Legal

O PT vive alegando que as doações ao partido foram legais. Eu também, se recebesse tais doações, acharia legal. Muito legal!

LUÍZ FRID

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

DESGOVERNO DILMA

Pedaladas

O governo parece ter usado novo artifício, no mínimo, questionável, para pagar os anteriores que o próprio governo alegou desconhecer. Para poupar a sociedade de ouvir nova alegação infundada de desconhecimento, algum partido da oposição poderia protocolar no Palácio do Planalto a matéria do Estadão de 5/2, páginas B1 e B3 (Governo faz manobra com recursos do BC para pagar pedalada...), copiando Hélio Bicudo, Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal?

CARLOS E. LESSA BRANDÃO

celb@iname.com

São Paulo

Sem-vergonha

Se confirmada a denúncia publicada no Estadão de que o Planalto fez outra traquinagem contábil, utilizando R$ 50 bilhões de recursos do Banco Central para pagar, no fim de dezembro, as ditas pedaladas fiscais, é porque este governo não tem mesmo vergonha na cara! Além de ser vedado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, isso pode até cassar o mandato da Dilma. Especialistas renomados em contas públicas que analisaram a operação, e surpresos com mais essa ousadia do governo, não deixam dúvidas sobre a nova manobra ilícita. Ou seja, mesmo com a corda no pescoço Dilma não se intimidou em pagar as pedaladas fiscais com outra pedalada.

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

Opróbrio

De acordo com a reportagem do Estadão, além da Lei de Responsabilidade Fiscal Dilma desafia de novo também o Tribunal de Contas da União, dando novas pedaladas. Má-fé, certeza de impunidade e mesmo ato oprobrioso fazem com que a presidente e seus chegados ministros repitam essa manobra ilícita, “pagando” as antigas pedaladas com novas e indecorosas pedaladas. Essa economista que nos representa parece que gazeteou as aulas que ensinaram que com o dinheiro dos outros não se brinca.

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

“Votou 13? Em janeiro, a maior inflação mensal nos último 13 anos!”

SERGIO S. DE OLIVEIRA / MONTE SANTO DE MINAS (MG), SOBRE O ‘CARNAVAL’ DA ECONOMIA SOB O LULOPETISMO

ssoliveira@netsite.com.br

“O empenho na defesa demonstra que ainda falta muito para que a real honestidade tenha tanta proteção como o crime”

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE O ‘MAIS HONESTO’

standyball@hotmail.com

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

 A MENTIRA E O SOFRIMENTO

 

Diz um dito popular que a mentira tem perna curta. Mas, além de ter perna curta, impõe sofrimento ao seu autor, como é o caso de dona Dilma Rousseff. Ela mentiu na campanha eleitoral de 2014 e a sua falta à verdade acarretou-lhe 13 meses de intenso sofrimento, porque a sua credibilidade, que já não era grande, baixou ao chão da esperança. A sua condição de "mãe do PAC", título que lhe foi dado pelo seu genitor político, Lula, reduziu-lhe ainda mais a credibilidade nacional, porque, das 10 maiores obras relacionadas ao programa, somente 2 foram concluídas. Agora, com a redução de mais 1 milhão de habitações no programa Minha Casa, Minha Vida, Dilma pode falar o quanto quiser, que os brasileiros não mais lhe prestam atenção. Na verdade, dona Dilma é a Pinóquia nacional.

 

José C. de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br 

Rio Claro

*

MINHAS MENTIRAS, MEU EMPREGO

Dilma admitiu que não cumprirá meta da terceira fase do Minha Casa, Minha Vida. Minhas mentiras, meu emprego!

 

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul 

*

AUMENTO DO IRPF

Dona Dilma continua transitando na contramão, tentando aumentar a carga tributária de pessoa física (IRPF). Se, como primeira medida, acabasse com a defasagem de quase 70% na tabela de isenção anual do Imposto de Renda, com certeza irrigariam a economia, dando novo alento à classe trabalhadora, que deixaria de se valer de empréstimos consignados para sobreviver.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 

Monte Santo de Minas (MG)

*

A MALDADE TRAVESTIDA

Quem vê a propaganda do PT no rádio e na televisão pode ser levado a crer que uma legião de bons espíritos incorporou nos seus filiados e que, num piscar de 13 anos, só trouxe à população brasileira confortos só antes encontrados nos países do Primeiro Mundo aos quais o Brasil se integrou e hoje disputa ombro a ombro o primeiro lugar com nada menos que Suécia, Dinamarca, Noruega, etc. Adicionalmente, seres excepcionalmente dotados de virtudes divinas foram conduzidos à Presidência da República e lá estão há mais de 13 anos. A um desses seres, popularmente conhecido como Lula, devem ser creditadas as maiores conquistas, pois ele deu início ao salto quântico que catapultou o País à constelação dos melhores países do planeta. O Brasil se transformou; hoje temos um sistema de saúde (SUS) de fazer inveja ao Reino Unido, aliás, um dos nossos seres divinos até quis dar lições de como criar um SUS à brasileira nos Estados Unidos; a educação, então, faz tremer as placas tectônicas sob a Coreia do Sul e causa inveja exacerbada à Finlândia e a Cingapura. Nossa economia é pujante, a indústria dá lições de crescimento e produtividade a China e adjacências; a inflação está sob estrito controle e não mais assola as famílias mais pobres do País; a taxa de juro, nem se fale: logo, logo o presidente do Banco Central poderá dar lições ao Japão de como administrá-la à perfeição. Sob a égide desses seres sobrenaturais, o País deixou de sofrer com o desemprego, as famílias não estão endividadas, o controle das contas públicas é de dar inveja à Suíça, as empresas estatais são o exemplo perfeito e acabado do que seja uma excepcional governança corporativa e os seus fundos de pensão garantirão uma aposentadoria nababesca aos seus participantes. O País está tão maravilhoso, tão divinamente encantado com a situação que atravessa que 70% da população até quer, imaginem só, o impeachment da atual governanta. Ninguém aguenta tanta felicidade! É demais para o nosso povo!

Rubens S. Valneiros rvalneir@gmail.com 

Barueri

*

BRASÍLIA NÃO MUDOU

Brasília ainda é a mesma neste início de 2016, nada para desenvolver a Nação, nada para combater os males de nossa sobrevivência. A única disputa existente a partir da presidente e de seu criador é a desgraçada permanência pelo poder.

José Jair Januzzi de Assis januzzi.adv@terra.com.br

São Paulo

*

BRASIL SURREAL

Nosso país vive no mundo surreal, caracterizado por deformidades e desproporções, como retratou o mestre Picasso em suas obras: presidentes desprovidos de capacidade gerencial e intelectual eleitos e reeleitos, assistencialismo populista visando a um projeto criminoso de poder, anêmica oposição política que carece de adesão do povo engajado sem perspectiva de evolução, mas satisfeito em receber esmola para sobreviver, negação cínica de fatos pelos políticos e indiciados por crimes, incríveis e absurdas manobras regimentais pelos políticos que fogem de cassação, defesa de criminosos por ardilosos advogados sem ética, Poder Judiciário sem compromisso com aperfeiçoamento legal das instituições, roubalheira generalizada e estratosférica, megadestruição de empresas e de empregos, freando o progresso baseado na economia saudável, favorecimento do setor financeiro, que tem atividade meio, e não fim, batendo recordes de lucratividade quando os demais setores encolhem tragicamente, proliferação de ministérios ocupados por incompetentes, inchaço de órgãos públicos por sinecuras, favorecimento de classes de funcionários com direitos adquiridos em detrimentos dos demais trabalhadores que pagam, à custa de sacrifício próprio, seus salários e aposentadorias integrais, educação jogada às traças, serviços de saúde pública em grau ínfimo, epidemias nunca vistas. Sem dúvida, há muito mais deformidades e desproporções a apontar neste mundo surreal que apresenta, naturalmente, um ícone dotado de assimetria ocular. 

Paulo Eduardo Grimaldi  pgrimaldi@uol.com.br 

Cotia

*

CHEGA DE ENGANAÇÃO

Quem Dilma Rousseff e o PT ainda pensam que enganam? O Brasil está numa decadência como jamais vista, com milhares de empresas quebrando e fechando as portas, milhões de pessoas ficando desempregadas, a violência explodindo, a Petrobrás sendo vendida em fatias a preço de banana, os casos de corrupção se multiplicando, a inflação estourando mais que o dobro da meta e, para piorar, uma epidemia de zika vírus como a cereja de um bolo sinistro. Eis o legado da "gerentona" que ainda tem coragem de pedir "encarecidamente" a volta da CPMF, depois de ter feito "o diabo" com o País. Espero que o Congresso Nacional retome as suas prerrogativas legítimas usurpadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que hoje mais parece um tribunal da Venezuela. Que os deputados e senadores realmente se conscientizem da "excepcionalidade do momento" e aprovem com urgência o processo de impeachment de Dilma Rousseff, afinal, essa mulher não merece nada além disso. Sua conveniente humildade oportunista e meramente momentânea não me engana. É tudo uma farsa, assim como a sua biografia fajuta. Chegou a hora de salvar o Brasil. Chegou a hora de Dilma cair.

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com 

Ponta Grossa (PR)

*

INCOMPETÊNCIAS

Ao verificar as incompetências do PT em todas as áreas, lembrei-me do ditado "Não vá o sapateiro além do sapato". E, por oportuno, acrescento: "Nem o sindicalista além do sindicato".

Silvano Antonio Roxo silvanoantonioroxo@gmail.com 

Santana de Parnaíba

*

EMBARQUE

Como forma de governo, é, indiscutivelmente, o melhor. Mas, o que aí está se enquadra na frase "Em nome da democracia se massacra um povo".

Lígia M. Venturelli Fioravante lmfiora@uol.com.br

São Paulo

*

AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DE MANDATO ELETIVO

Não se ouve nada a respeito da Ação de Impugnação de Mandato Eletivo contra Dilma Rousseff e Michel Temer, por abuso de poder político e econômico nas eleições 2014. Nessas eleições, o PT teria recebido doações de empreiteiras, contratadas pela Petrobrás, como parte da distribuição de propinas. A lentidão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é inoportuna diante do momento extremamente delicado da crise política e financeira do Brasil. Portanto, Dilma continua governando, como se nada tivesse acontecido, apesar do descrédito da maioria da população, que a reprova. 

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br 

Belo Horizonte 

*

PRONUNCIAMENTOS PRESIDENCIAIS 

Ao ler pronunciamentos presidenciais, lembrei-me de meu querido amigo de juventude, Vasquinho. Quando instado sobre um assunto que desconhecia ou não dominava, ele respondia: "De acordo com as condições peripepódicas e dilemáticas climatéricas que fazem o coração ficar hipocondríaco, é evidente que um chute na padaria do infinito". Acho que hoje ele tem grande chance de ser presidente da República.

 

Carlos Gonçalves de Faria sherifffaria@hotmail.com

São Paulo

*

CREDIBILIDADE

É fundamental que o líder tenha credibilidade. Mesmo que a situação seja difícil ou até mesmo aparentemente impossível de resolver, quando se tem credibilidade, um efeito mágico é gerado nos corações das pessoas que ouvem e uma energia positiva emerge naturalmente, exercendo efeito na direção da solução. 

Ricardo Fioravante Lorenzi rlorenzi@toyosetal.com  

São Paulo

*

CORRUPÇÃO INSTITUCIONAL

A Justiça brasileira, embora mereça aplausos pelo combate à corrupção, ainda carece de efetividade nessa tarefa. Está objetivando somente os cidadãos e deixando de lados as organizações criminosas que permanecem impunes praticando atrocidades. É o caso do PT. O PT não é um partido, e, sim, uma quadrilha articulada que usa a roupagem de partido para delinquir. Seu objetivo é o poder e seu irmão gêmeo, o dinheiro, e para tanto fazem o diabo para chegar lá. Pelo que vimos até agora, petista honesto é somente aquele que ainda não foi investigado. Os danos que causam ao País continuam se avolumando e há que dar fim nisso. Sugiro que se enfoque o PT não como um partido, e, sim, como uma organização criminosa (que de fato é) e que esta seja firmemente combatida. Para tanto, é mister que se cancele de pronto seu registro como partido e imediatamente sejam afastados todos os seus membros das funções públicas (Dilma inclusive). A formação de quadrilha não se dá apenas no âmbito de um projeto da Petrobrás, é algo muito maior. É institucional. 

Ruy Nepomuceno ruine@terra.com.br 

São Paulo

*

MINHA VISÃO

Até agora não sei da existência daquilo que se diz ser dirigente do PT que não seja mentiroso e desonesto. Com muito boa vontade, aceito que existam omissos. O resto são miliespertos e militontos. Até mesmo o dr. Hélio Bicudo (nome respeitável) foi omisso no passado.

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br  

Batatais 

*

CORRUPTOS SEM NOÇÃO

Analisando o noticiário, que há meses vem nos enchendo de vergonha, sobre a corrupção monstruosa que avassala o Brasil, chego a pensar que este pessoal envolvido, petistas, empresários, políticos, lobistas, não são apenas corruptos ou corruptores, são verdadeiros psicopatas sem noção da desgraça que plantaram na Nação.

Jose J. Rosa jjrosa1945@yahoo.com.br 

São Paulo

*

TERRA DO NUNCA

O ex-presidente Lula popularizou a expressão "nunca antes na história deste país". Seu filho caçula, Luiz Cláudio, formado em educação física, declarou que nunca antes em sua vida havia realizado estudos ou projetos de marketing esportivo como os de seus contratos. A empresa que o contratou, a Marcondes & Mautoni, representante de montadoras agraciadas com benefícios fiscais, nunca antes atuara na área esportiva. Para completar, nunca antes na história da Suécia houvera um contrato de sua indústria aeronáutica de defesa como o de US$ 4,7 bilhões com o Brasil. Nunca antes marketing esportivo, montadoras, aeronáutica e defesa tiveram tanto em comum. Uma proeza, ainda mais para um principiante com apenas 30 anos. E, coroando essas notícias, Lula declara que "nunca teve atuação relacionada a estes assuntos". A "Terra do Nunca", antes apenas uma ilha fictícia do personagem Peter Pan, agora tomou conta do Brasil. 

Jorge Alberto Nurkin jorge.nurkin@gmail.com 

São Paulo

*

HONESTIDADE PRESIDENCIALISTA

Apartamento tríplex no Guarujá avaliado pelos corretores de imóveis local ao preço de R$ 1,5 milhão, "negociado" com a construtora OAS, acusada na Operação Lava Jato por supostamente ter pago suborno para obter vantagens em contratos da estatal de petróleo; sítio em Atibaia - R$ 700 mil somente em material para reformas, pagos pela Odebrecht, esta com diretores denunciados e presos por irregularidades em oito contratos firmados pela Odebrecht com a Petrobrás; todas as evidências. Caramba! Não tinha época mais inoportuna para o ex-presidente Lula dizer que "não tem neste país uma viva alma mais honesta do que ele"?

José Carlos Alves jcalves@jcalves.net

São Paulo

*

POVO MALVADO

Puxa vida! Um homem se mata de trabalhar como presidente deste país durante oito anos; mais cinco ajudando a dedicada pupila sucessora, e não lhe dão sequer o direito de usufruir a vida num sitiozinho, um triplexinho na praia (tipo "Minha Casa, Minha Vida"), um barquinho, uma cozinha equipadinha? Que injustiça, tem dó!

Edméa Ramos da Silva paulameia@terra.com.br  

Santos

*

TRUMAN X LULA

"Quero minha cota no tríplex", artigo de Ignácio de Loyola Brandão ("Estadão", 5/2, C8) é digno de nota e funda reflexão. Arrola exemplos, tece comparações,  pelas quais se descortina a realidade da tragédia brasileira: um povo bom, guilhotinado pela corrupção. O escritor, num estilo limpo, transparente, descreve a dor, suor e lágrimas, do brasileiro honesto na compra da "casa própria", para, no fim, ver tudo ruir, pelas manobras sórdidas dos corruptos, que ironizam e tripudiam sobre os brasileiros honestos. Ironizam, em um mar de cinismo, pela afirmação de que "o cara", ex-presidente só surripiou, da noite para o dia, um "puxadinho" em Atibaia (SP) e um insignificante "tríplex", frente para o mar, no Guarujá (SP). Para o honesto, a compra da casa custa suor e lágrimas; para o corrupto, sorrisos e afagos. Mas o chocante está no desnudamento da nossa triste realidade, quando Loyola tece velada, mas vem visível comparação entre "o cara" e Harry Truman, lá um "grande estadista", diz ele, aqui um grande "trambiqueiro", dizemos nós. A diferença entre as nações (Brasil e EUA)  não está na moeda, nem nas terras, nem nos rios, o que diferencia uma e outra nação, a sua moeda mais forte, é o caráter de seus políticos, que pelas bandas deste hemisfério anda em falta. 

Antonio Bonival Camargo bonival@camargoecamargo.adv.br

São Paulo 

*

ALMA VIVA HONESTA

Que pena que a alma viva mais honesta tenha sucumbido aos apelos das sereias construtoras. Mas usar só 111 vezes um sítio não dá direito de usucapião e o fato de ter amigos desprendidos ou ter cara-de-pau de entrar numa propriedade com mudanças, barcos, reformas e família não comprova nada. Parece amigo laranjão. Será que há interesses? Enfim, teremos mais um caso como aquele deputado que nega ter conta no exterior, até depois do banco devolver o dinheiro e, pior, continua deputado. Se eu fizesse 1% do que ele fez, meus filhos me reprenderiam severamente e me denunciariam, pois eles tiveram boa formação. Esta é a questão. Formação. "Elle" tratou sempre a Presidência como se estivesse na pureza do sindicalismo. Mais um tema para o Laurentino Gomes. Neste caso, não se trata de um bonachão, e a coxa de frango deve ser trocada por copo da "marvada". Dá mesmo para ter inveja de FHC. A diferença está cada vez mais escancarada.

M. Mendes de Brito voni.brito@gmail.com 

Bertioga

*

TRATAMENTO ADEQUADO

Quando um indivíduo, maior de idade, pratica delitos sem que tenha consciência dos respectivos atos e suas consequências, ele é declarado inimputável. Todavia, dependendo da gravidade desses delitos, ficará submetido a medidas de segurança, sob internação em estabelecimento penal adequado para tratamento psiquiátrico. Da mesma forma, quem pratica ou permite que se pratiquem delitos sociais graves, como desvio de verbas essenciais para assistência médica, assistência escolar, assistência alimentar e outras que tais, alegando, posteriormente, nada saber, nada ter visto, nada ter ouvido, certamente também deve ser encaminhado, mediante medida de segurança, para estabelecimento penal destinado ao tratamento mental.    

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br 

Itanhaém

*

OS FRUTOS DE 2014

A Copa do Mundo realizada no Brasil em 2014 só nos trouxe problemas. Todos sabem da roubalheira que houve nas construções das arenas, em que os valores de construção ultrapassaram em muito o valor correto - e tudo isso bancado pelo BNDES. Muitos desses estádios se tornaram elefantes brancos. E, ainda, o evento disseminou em nosso país o zika vírus, importado da África. Se não bastasse o 7 a 1 que tomamos da Alemanha, a dengue, a chikungunya e o zika vírus, agora vem a CPMF, para fechar de vez a tampa do caixão.

Urias Borrasca urias@mercosulrefratários.com.br 

Sertãozinho

*

REGIME PETISTA E O CARNAVAL DOS MICROCÉFALOS

Em 27 de janeiro de 2013, 242 pessoas morreram num incêndio dentro de uma boate na cidade de Santa Maria, aqui, no Rio Grande do Sul. Escrevi, na época, um artigo chamado "Santa Maria e a Guerra do Vietnã", em que responsabilizei diretamente o poder público pela morte das pessoas. Dei "nome aos bois" e alertei para a chegada dos médicos cubanos ao Brasil. Trabalhando como funcionário (médico intensivista) de um hospital controlado pelo PCdoB, paguei meu preço nas "avaliações funcionais" e nas "queixas de funcionários e colegas" contra mim. Em 2014, fui acusado de um crime que não cometi - agredir uma médica dentro do hospital - e perdi meu emprego. Até hoje não consegui, mesmo tendo feito concurso público, voltar ao trabalho e meu nome, como o nome de todos aqueles que desafiam a esquerda brasileira, foi para o lixo, naquilo que eles fazem de melhor: assassinar a reputação de quem "se atreve" a lhe fazer oposição. Passados três anos, o Brasil inteiro vive o terror da epidemia do zika vírus: o "vírus da microencefalia", como ele se tornou conhecido no País da rubéola, da toxoplasmose do citomegalovírus, do herpes, do alcoolismo e das viciadas em crack que vagam nas ruas de São Paulo, foi descoberto em 1947 em Uganda. Afirmo ser minha convicção que ele só chegou ao Brasil em virtude da mais completa irresponsabilidade, da corrupção e do descontrole de um governo criminoso que não controla fronteiras nem a entrada de imigrantes africanos (inclusive em navios com mosquitos) no País. O transmissor deste vírus - o mosquito Aedes aegypti - é, como eu escrevi outro dia, uma espécie de "fusca dos mosquitos": transporta uma infinidade de vírus a "baixo custo" para si mesmo. Há quase 30 anos (isso mesmo, 30 anos) o governo brasileiro vem tentando exterminar o inseto. Recentemente, em razão da epidemia de dengue, as ações foram intensificadas, mas, ao invés de produzirem o resultado final esperado (a extinção do mosquito), foram eficientes no sentido de torná-lo mais resistente - fenômeno comum quando se combatem seres vivos a longo prazo sem conseguir matá-los. Agora, o poder público, que não controla bandidos que entram nas UPAS (unidades de pronto atendimento) e moscas varejeiras dentro de UTIs (unidades de terapia intensiva), quer "controlar um vírus"! Politicamente, a organização criminosa que atende pelo nome de "Partido dos Trabalhadores" precisa urgentemente da aprovação da nova CPMF para encher os cofres do País que ela mesma destruiu. A imprensa vem "colaborando muito" e mostra cenas de terror dentro de UPAS e dos hospitais falidos que os verdadeiros médicos brasileiros - não sindicalistas e não petistas - já reconhecem e denunciam desde a implantação do SUS. Dos médicos cubanos ninguém fala mais - nenhuma palavra sequer do Ministério da Saúde e do regime petista propondo alguma ação específica destes que foram trazidos ao Brasil a peso de ouro para encher os cofres de Fidel Castro. O máximo que se escutou até agora veio de um ministro ligado ao PMDB que "ganhou" o Ministério da Saúde, como pagamento para evitar o impeachment de Dilma. Ele disse que "torcia para que mulheres tivessem contato com o vírus antes de engravidar", declaração que não merece comentário, mas que surpreende porque vem de alguém com nível cognitivo que parece estar mais próximo do PT do que do PMDB. Recentemente, a dra. Margaret Chan, diretora geral da Organização Mundial da Saúde (a mesma instituição que já recomendou que as pessoas comam insetos e apoiou o programa Mais Médicos no Brasil), declarou que a epidemia de zika vírus é uma emergência mundial em termos de saúde pública. Imagino a festa dos petistas do Ministério da Saúde que querem a aprovação da CPMF e da militância feminista aborteira: nada poderia ser mais conveniente, mesmo reconhecendo que se trata, definitivamente, de uma situação gravíssima e que milhões de bebês vão nascer com cérebros menores a partir da infecção das mães nas 12 primeiras semanas de gestação. Um vírus que pode trazer ao mesmo tempo mais impostos e a liberação total do aborto no Brasil é uma "benção" (na visão de um militante petista). A única coisa que o Ministério da Saúde e o regime petista não dizem (e isso posso citar sem receio de destruir a carreira ou perder o emprego que a esquerda já me tirou) é qual o valor em dinheiro colocado pela Petrobrás (que já fez isso em anos anteriores) no carnaval do Rio de Janeiro - festa nacional caracterizada por uma promiscuidade sexual reconhecida em todo o planeta e pelo número enorme de brasileiras que engravidam nesse período do ano.

Milton Simon Pires cardiopires@gmail.com 

Porto Alegre

*

MICROCEFALIA

Desejo cumprimentar a jovem Ana Carolina Dias Cáceres, 24 anos, portadora de microcefalia, segundo o que ela mesmo relata ("Estadão", 2/2). Como especialista da área, suponho que ela seja portadora de Microcefalia Primária, que é geneticamente determinada e, em alguns casos, permite desenvolvimento intelectual perfeitamente normal. A condição dos fetos e recém-nascidos comprometidos pelo vírus zika é completamente diferente. Trata-se de Microcefalia Secundária, que, além de perímetro cefálico intensamente reduzido, apresenta, em estudos tomográficos, uma grande destruição do cérebro, com calcificações intracranianas, dilatação acentuada dos ventrículos cerebrais e, em alguns casos, rigidez das articulações. Por essa razão, sugerimos denominar estes últimos casos de Síndrome Fetal pelo Zika. Portadores dessa síndrome têm um prognóstico gravíssimo e jamais terão o futuro brilhante de Ana Carolina.

Thomaz Rafael Gollop, professor livre docente em Genética Médica pela Universidade de São Paulo trgollop@usp.br 

São Paulo

*

BRASIL EM MANCHETE

O Brasil tem sido notícia nos principais tabloides internacionais não por causa de nossas praias belíssimas, por causa do futebol, muito menos pelo carnaval, mas, sim, pela epidemia do zika vírus, que vem tirando o sono das autoridades brasileiras. A preocupação com o vírus da febre zika e suas prováveis complicações já chegou a outros países. No dia 15/1, foi anunciado nos Estados Unidos o primeiro caso de microcefalia (cabeça menor do que o normal) em bebê, ligada ao vírus. Suspeita-se de que a mãe tenha sido infectada durante uma viagem ao Brasil. Autoridades americanas emitiram um alerta geral para que grávidas considerem adiar viagens para países da América do Sul e do Caribe com surto da doença, como se isso evitasse que o continente americano ficasse livre do zika, que prolifera como erva naninha, rapidamente. Já a Organização Pan-americana de Saúde disse que são grandes as chances de o vírus se espalhar por toda a América Latina e pelo sul dos EUA - e já atinge 23 dos 55 países das Américas. Enquanto isso, no Brasil, país mais atingido pelo zika, com 270 casos confirmados e 3.448 casos suspeitos em 22 Estados e no Distrito Federal, notificados, cientistas começam a entender melhor o comportamento do vírus, que pode estar sendo transmitido por outros meios. Confirmou-se, agora, que o vírus é capaz de atravessar a placenta durante a gravidez e, portanto, infiltrar o feto. Essa descoberta é mais uma evidência de que o zika é o principal responsável pelo aumento assustador de casos de má formação craniana no País. Como não existe vacina contra o zika, a prevenção depende do combate ao mosquito transmissor, o Aedes aegypti (o mesmo da dengue e da chikungunya). O Brasil deveria aproveitar as novas tecnologias que vêm sendo desenvolvidas, como os mosquitos geneticamente modificados que reduzem a população de Aedes. Mas a população também deve ajudar no esforço da prevenção: cobrir caixas d'água e cisternas, colocar areia nos pratos de vasos de plantas, entre outras ações. A conscientização ainda é o melhor remédio. No Brasil de hoje, nada é tão ruim que não possa piorar.

                           

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com 

São Caetano do Sul

*

GERAÇÃO ZIKA

O mosquito Aedes aegypti (AE) é um velho conhecido na área de saúde pública do Brasil. No relato muito bem apresentado pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocurz), o mosquito havia sido erradicado no Brasil por volta de 1955, após intenso combate para eliminar a febre amarela urbana, transmitida pelo AE. Mas, a partir de 1960 observou-se a sua presença novamente em território brasileiro, sendo, hoje, encontrado em todos os Estados. O AE tornou-se evidente à população discretamente transmitindo a dengue. Os governos negligenciaram os primeiros sinais. Sempre com o discurso do "já estamos providenciando", "já estamos liberando recursos", "já isso" e "já aquilo", e os problemas foram aumentando em escala e gravidade, e a dengue deixou de ser uma doencinha que surgia no verão e nos bairros periféricos e pobres. Veio a dengue hemorrágica, com vítimas fatais, e, mesmo assim, os governos ainda não tinham planos, apenas pequenas ações de combate, algo localizado, sem visão estratégica, sem estudos sérios e simulações necessárias para projetar as consequências e, assim, saber quais ações deveriam ser tomadas o mais rápido possível. Veio a chikungunya, grave e desconhecida da população. Pouquíssimo foi feito, até que veio o zika, um vírus que está trazendo um problema muito mais sério: a microcefalia. Vamos ter no futuro a geração zika, brasileiros com vários tipos de dificuldades cognitivas, sensoriais e motoras. O custo será muito maior do que teria sido nas fases anteriores. Além da geração zika, vamos ter um hiato no nascimento de bebês, uma vez que as mulheres estão postergando a maternidade, o que vai comprometer a geração futura. E agora, qual será a nova doença que poderá ser transmitida pelo AE? As projeções são de pelo menos 4 milhões de vítimas do zika para a América Latina. Os gestores públicos devem procurar a comunidade científica brasileira para mapear a propagação da doença e do mosquito, e simular o que ainda poderá surgir, se ações sérias não forem tomadas agora. A Operação Lava Jato está expondo as vísceras da corrupção brasileira ao mundo e o zika, a incompetência da gestão dos governos na área de saúde pública.

Waldir Leite Roque wlroque@gmail.com 

São Paulo

*

MICROCEFALIA E ABORTO

A preocupação com a microcefalia ligada ou não ao vírus zika já levou o Instituto de Bioética Anis, o mesmo que conseguiu a aprovação do aborto em casos de anencefalia, a tentar justificá-lo nestes casos. Querem aproveitar-se do clima de medo, e utilizam o slogan da proteção dos direitos da mulher. Juízes, apesar de sua excelente formação, não têm capacitação para julgar com absoluta imparcialidade sobre o assunto. Mal sabem que o ultrassom obstétrico tem uma grande margem de erro, e, como pediatra, já presenciei erros de peso, idade gestacional, de não diagnóstico de doenças congênitas graves, mas o pior: de indicação de abortos por possível má formação, alguns, felizmente, não ocorridos, graças a pais que decidiram não realizá-los. Este instituto sabe que a maior causa de mortalidade materna e de microcefalia é a falta de assistência à gestação e ao parto. Então, que faça jus ao seu nome de Instituto de Bioética, e lute pelo que a mulher precisa.

Hugo Hideo Kunii hugo.kunii@terra.com.br 

Campinas

*

AEDES AEGYPTI

Tenho uma pergunta para os cientistas, no momento em evidência: o que é que comem, ou seja, quais são os alimentos destas tão alegres e assanhadas larvas dentro da água? Ocorre-me que talvez elas dependam muito de microorganismos, bem mais fáceis de ser controlados. 

Murilo Luciano Filho muariuo@uol.com.br

São Paulo

*

BATALHA

Seria risível, se não fosse trágico. O Brasil está perdendo a guerra contra o Aedes aegypti. Para quem ainda não o conhece, trata-se de um inseto pernicioso, mais conhecido como pernilongo, com traços alvi-negros e que está infernizando nosso país já há algum tempo. São criaturas desprovidas de quaisquer sentimentos, não fazem distinção de cor, classe ou religião, picam sem remorsos, deixando as vítimas numa situação de terrível expectativa de estarem ou não infectadas. A guerra vai começar, os soldados já estão a postos, as cidades vão parecer zonas conflagradas, onde o mosquito vai ser combatido numa batalha em que, por enquanto, não se vislumbra vitória próxima. Combater o mosquito com todas as armas possíveis, destruir seus criadouros, é tarefa hercúlea das autoridades e dos particulares. Todo o País está no mesmo barco, se não houver consenso de todos remarem no mesmo sentido, o barco vai afundar, e aí vai dar "zica".

Aloisio De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br 

Limeira

*

BANDEIRA

A presidente Dilma achou uma bandeira com um inimigo comum: o Aedes aegypti. Não vai adiantar. O povo brasileiro já não a suporta.

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com 

São Paulo

*

QUE ZIKA HEIN, DILMA?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou "emergência mundial" contra a epidemia do zika vírus. Enquanto isso, Dilma dizia que o povo brasileiro não iria se intimidar com esse "mosquitinho". Mulher de visão que é, nunca deve se esquecer de que "em boca fechada não entra Aedes aegypti". 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br 

São Paulo                                                              

*

GREVES ESCOLARES

O ano letivo nas escolas do ensino fundamental e médio da rede pública estadual ainda não começou, mas a presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Noronha, aquela que afirmou que é preciso quebrar a espinha do PSDB em São Paulo, já faz ameaças de uma possível greve. Mais uma vez, os professores serão usados como massa de manobra para atender aos interesses políticos do partido mais corrupto da história brasileira. Pobres alunos desta pátria deseducadora.

José A. Muller josealcidesmuller@hotmail.com 

Avaré

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.