Fórum dos leitores

GOVERNO DE TRANSIÇÃO

O Estado de S.Paulo

08 Maio 2016 | 05h00

Página virada

A página da presidente Dilma Rousseff está prestes a ser virada. Sua situação se assemelha à de elefante na sala: incomoda todo mundo e quebra toda a mobília. Temos mesmo de criar um novo cenário. Ao mesmo tempo, em que pese a experiência política de seu sucessor, as notícias não são alvissareiras. O anunciado Ministério de notáveis está sendo reduzido a algo “à la Dilma” e com indiciados na Operação Lava Jato. Se, de um lado, indiciados não se furtam a aceitar cargos, em clara demonstração de cara de pau, por outro, há aparente falta de coragem do futuro mandatário para enfrentar a doença crônica deste país que é a corrupção. Esperamos sinceramente que o futuro governo intervenha eficazmente nesse importante quesito, que denigre nosso país e pesa ao contribuinte. Melhor corrigir a rota antes de ela se tornar pública.

SERGIO HOLL LARA

jrmholl.idt@terra.com.br

Indaiatuba

Frustrante

Ainda nem começou o seu governo e (Michel Temer) já põe em prática o horroroso corporativismo de sempre? Ou, na verdade, apenas continua a praticá-lo? Não percebeu o espírito que emana das ruas? E as mudanças? Estávamos com uma melhor expectativa sobre o seu governo de notáveis, sr. Temer!

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

Aberração

O tal Ministério de notáveis não vai sair. Mudará o presidente, mas a política porca é a mesma. Ninguém pensa no País, em sair da crise. O que interessa são as boquinhas e quanto do Orçamento estará à disposição do “partido”. Já passou da hora de parar de brincar com o País e tratar de, uma vez por todas, mexer na Constituição. Não dá para ter um regime presidencialista com uma Constituição parlamentarista. O resultado é esta aberração que estamos vivendo.

DOMINGOS CESAR TUCCI

d.ctucci@globo.com

São Paulo

O ‘catado’ do Temer

Muito cuidado, Michel. O povo não foi às ruas por você. Foi contra a Dilma e sua mediocridade. Prometer um Ministério de notáveis e apresentar um verdadeiro “catado”, recheado de zés, pastores, henriques e henriquetas, não foi o combinado. É flertar com o perigo. Você pode ser o próximo.

JOSÉ C. VENDRAMINI FLEURY

zkfleury@uol.com.br

São Paulo

Ação entre amigos e inimigos

Oi, Temer, tudo bem que o que mais queríamos era tirar o PT do governo. Mas, valha-me Deus, que estrago (sic) de Ministério você está formando!

ULYSSES F. NUNES JR.

ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

A Nação não aguenta mais

Ver o vice-presidente Michel Temer compondo seu Ministério num possível governo que se avizinha com o impeachment de Dilma é de ficar triste. Os métodos são os mesmos, ou seja, usar ministérios para comprar partidos; é a lógica petista, que já caiu por terra. Sr. Temer, busque nomes no mercado, não fique refém do fisiologismo partidário. Quando se pensa que os deputados e senadores estão empenhados em tirar o País do buraco, vemos que quase todos - raras são as exceções - se vendem. Estamos perto de nos livrarmos desse câncer implantado pelo PT e que levou o Brasil ao fundo do poço. No momento em que toda a sociedade está muito atenta ao comportamento das “excelências”, era de esperar que tivessem aprendido a lição. O recado das ruas foi dado, estamos fartos dessa corrupção, queremos mudanças substanciais e morais. Basta de tantas manobras e falcatruas. O Brasil não aguenta mais.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

Vice-presidente Temer, por favor, tudo está em suas mãos, faça as barganhas apenas com o povo brasileiro. Estamos lhe dando o cargo de presidente e em troca queremos transparência, seriedade, muito trabalho, competência e comprometimento com o crescimento da nossa nação. Apenas ao povo o senhor deve responder. Faça o que deve ser feito e o povo brasileiro vai apoiá-lo e defendê-lo. Entre para a História deste país. Qualquer um que tente se aproveitar da situação caótica do Brasil para seu próprio bem deve ser denunciado, julgado e afastado imediatamente. Pois estaria contra o povo e contra o Brasil. Ou mudamos o nosso Brasil agora ou agora, a hora é agora! Chega dessa política vergonhosa, não aguentamos mais!

SILVIA M. PINHEIRO REZENDE

silviapr54@hotmail.com

São Paulo 

Caro sr. Temer, peço que leve em consideração os anseios dos 50 milhões de eleitores que não votaram nessa camarilha que está prestes a ir para o ostracismo, bem como dos 80% da população que passaram a acreditar que ainda há uma solução para este nosso triste país. Investigados deveriam estar fora de cogitação para ocupar qualquer cargo no novo governo, assim como políticos sem nenhuma qualificação para reorganização e comando de pastas de extrema importância, como, por exemplo, a de Ciência e Tecnologia. Qual o verdadeiro anseio dessas pessoas e desses partidos com tais “indicações”? Sinceramente, esperava neste momento um pouco mais de civismo de todos.

ARIOVALDO MARQUES

arimarques.sp@gmail.com

São Paulo

Pílulas de sabedoria

“Não conheço nenhuma fórmula infalível para obter o sucesso, mas conheço uma forma infalível de fracassar: tentar agradar a todos.” John F. Kennedy falou isso, achei muito sábio, espero que o Temer leia.

IVAN BERTAZZO

bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

Capivara

Michel temer, é fácil montar um Ministério de notáveis, é só pedir atestado de antecedentes aos indicados, assinados pelo STF e pelo juiz Sergio Moro.

OLAVO FORTES C. RODRIGUES

olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

Melhor que isso aí

Até o momento a maior parte dos nomes propostos por Michel Temer para compor seu Ministério deixa muito a desejar, sem dúvida. No entanto, para um país tão maltratado por gestões petistas desastrosas, incompetentes e imorais - leia-se Lula e Dilma - qualquer coisa, ruim que seja, é melhor do que isso que está aí, que não merece nem o nome de desgoverno.

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

INDULTO DE DIA DAS MÃES

Sem dúvidas, podemos afirmar sem medo de errar que vivemos num país onde predominam as decisões totalmente absurdas e incoerentes no Judiciário, no Legislativo e no Executivo. Basta ver a decisão ridícula beneficiando com indulto para sair da penitenciária a detenta Suzane von Richthofen, para comemorar o “Dia das Mães”. Isso quando nem mãe ela tem, porque Suzane mandou o namorado matá-la com requintes de crueldade, junto com seu pai, enquanto eles dormiam.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

DECISÃO ABJETA

Suzane Von Richthofen, que matou sua mãe e seu pai e foi condenada a 39 anos de prisão, recebeu indulto no Dia das Mães. Nunca conheci a mãe de Suzane, mas me senti afrontada do mesmo jeito. A Vara de Execuções Criminais de São Paulo demonstrou, no mínimo, extremo mau gosto e absoluta falta de sensibilidade. A concessão deste indulto, neste dia, para esta pessoa, é um tapa na cara da sociedade. A decisão, de tão abjeta, não tem qualificação. Tenho vergonha de ser brasileira.

Maria Cristina Rocha crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

A BANDIDA E O POLÍTICO

A bandida Suzane Von Richthofen, aquela mocinha bonitinha, meiga e com jeitinho de pureza, mandou matar os pais em 2002, em parceria com seu namorado. Ela foi condenada a 39 anos de prisão. E, esta semana, recebeu indulto (perdão, absolvição) de Dia das Mães. Santo Deus! Se ela planejou matar a própria mãe, como pode receber um prêmio neste dia especial? Vai visitar quem? Também nesta semana, graças ao Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), teve seu mandato suspenso. Ele está envolvido em vários inquéritos (corrupção, propina, lavagem de dinheiro, etc.) e é sabido que, inteligentíssimo, Cunha consegue manipular os seus pares na Casa de Leis. O STF poderia agir assim mais vezes no Congresso e no Senado, onde muitos são do mesmo naipe – se não são piores! Reflexão: Suzane e Cunha, em comum, tudo pelo dinheiro.

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

NAUFRÁGIO

O Brasil é, decididamente, uma nau de loucos. Não é válida a crença de que as instituições funcionam. Impossível, simplesmente porque nenhuma pode produzir resultados úteis e isentos quando o ambiente é de absoluta insanidade. Ainda perplexos com o afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por liminar emitida pela instituição Supremo Tribunal Federal (STF), que procrastinou a decisão por mais de cinco meses, somos impactados pela notícia dando conta de que o advogado-geral da União, ao exercer seu papel de defensor de luxo da presidente Dilma Rousseff, pede para anular o processo de afastamento de uma governante com rejeição popular de 91% e ratificação confirmada por mais de dois terços da Câmara dos Deputados, com base em suposto ato de vingança do então presidente da Casa, como se fosse ele o responsável pelo impedimento, e não um mero gerente de pleitos formulados por prestigiados juristas. Abandone o barco quem puder, porque o naufrágio é iminente.

Paulo Roberto Gotaç pgotac@gmail.com

Rio de Janeiro

DEMOROU

Com indefinições ou definições tardias, ou fora do timing, o STF compete com Dilma Rousseff em termos de malefícios ao País.

Ulysses Fernandes Nunes Jr. Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

DECISÃO PERIGOSA

O afastamento de Cunha é como o lixamento de um estuprador, de um pedófilo por pessoas do povo: você fica feliz, mas sabe que aquilo, juridicamente, é errado, pois sabe que um dia pode ser uma pessoa inocente a estar no lugar dele. Por isso, eu não concordo com a decisão do STF. Dilma Rousseff está sofrendo todo um processo, penoso, demorado, angustiante... mas é assim. Na democracia, tem de ser assim! Eu não desejaria vê-la sair sem processo. Nem Lula ser preso sem poder se defender. Quem ficou feliz com a decisão da Suprema Corte, muito provavelmente, não quer ver Dilma sair do governo e está tão somente raciocinando com o coração, de forma emocional, e não racional. Se até Jesus, que, mesmo sendo julgado “democraticamente”, foi injustiçado, imagine aqueles que não tiverem um processo justo, dentro das leis. Por isso, digo: Fora Cunha; fora Dilma; fora Renan; fora Lula; fora etc. Mas todos, sem exceção, devidamente processados e todos com total oportunidade de se defenderem. Vivemos num Estado Democrático (poder do povo) e de Direito (impérios das leis). E isso deve ser respeitado. Se você não quer viver numa ditadura, deve pensar da mesma forma.

Werly da Gama dos Santos gama_eamsc@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

A INDEPENDÊNCIA ENTRE OS PODERES

A inédita decisão do STF de afastar um deputado corrupto sem passar pela ladainha interminável do processo político na Câmara deveria ser regulamentada e se tornar lei. Essa seria a verdadeira independência entre os Poderes. Hoje todo o poder está concentrado nas mãos do Legislativo e do Executivo. Não é papel do Legislativo conduzir CPIs, as investigações deveriam ficar a cargo da Polícia e do Ministério Público. Não faz sentido que órgãos como o Tribunal de Contas da União tenham de submeter suas conclusões aos investigados, como foi o caso da reprovação das contas do governo da presidente Dilma. A falta de agilidade da Justiça é responsável pela epidemia de corrupção que devastou a Nação, medidas profiláticas radicais como o afastamento de Eduardo Cunha são muito bem-vindas para começar a combater esse problema.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

AO MENOS ISSO

Tudo bem que Eduardo Cunha foi afastado da presidência da Câmara, mas, ao menos, ele teve ...ões para acatar o pedido de impeachment de Dilma Rousseff e acabar com a farra dos petistas. Temos de agradecer a ele pela coragem e desenvoltura com que comandou a votação do impeachment.

Orélio Andreazzi orelio@andreazzi.com.br

Suzano

NÃO É GOLPE?

Deputados e lideranças petistas, e até mesmo a presidente Dilma, elogiaram o afastamento de Eduardo Cunha pelo STF. Como assim? Não é golpe?

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

RECESSO NA CÂMARA

Não contestando o acerto do STF em afastar o deputado Eduardo Cunha da presidência da Câmara e da linha sucessória presidencial, o que veremos agora é uma Câmara Legislativa rodando em ritmo lento, com sessões de terça a quinta-feira e recesso junino estendido, visto ser ano eleitoral. Para o bem ou para o mal, Eduardo Cunha realizou mais sessões plenárias em sua gestão que em qualquer outra legislatura, inclusive com sessões aos sábados e domingos. Que a Câmara e o Senado sigam no ritmo de Cunha, embora o curriculum de Waldir Maranhão  não o recomendem em nada, visto ser integrante da tropa de choque de Eduardo Cunha, como já provou em seus atos.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

VIAGEM NO TEMPO

Nos filmes que tratam de viagens no tempo, a grande preocupação dos viajantes é não alterar o passado, sob o risco de provocar um paradoxo temporal e a autoeliminação da própria viagem. Com a cassação de Eduardo Cunha, os petistas já se agitaram querendo cancelar a sessão do impeachment do dia 17/4, que foi presidida por Cunha. Seria uma viagem no tempo, com óbvia alteração do passado e paradoxo temporal. Se a moda pega, e Lula na cadeia, o Brasil retornará a 2002! Quero ver os Bolsa Famélicos devolverem a grana...

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

MISSÃO EUA

Se eleito presidente dos EUA, Donald Trump deveria recrutar Eduardo Cunha para a Casa Civil e Dilma Rousseff, grande economista, para ministra da Fazenda. Ficaríamos imensamente gratos.

Reinaldo Cammarosano tatocammarosano@hotmail.com

Santos

CAIR ATIRANDO

Eduardo Cunha ameaçou que, se caísse, o faria atirando. A primeira visita que Cunha recebeu após ser afastado pelo ministro Teori Zavascki, do STF – decisão confirmada pelo pleno do tribunal, por 11 votos a 0 –, como presidente da Câmara, foi Paulinho da Força. Ele foi dar “força ou pedir misericórdia”? A conferir...

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

CUNHA DELATOR

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação ao afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deve estar preocupando muita gente. Seguindo seu estilo autoritário, vai que ele resolve  listar todos os casos que ele conhece de seus colegas parlamentares? Muita coisa ainda está para chegar.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

RÁPIDO E CERTEIRO

Rápido como uma flecha, Cunha conseguiu dar celeridade ao impeachment de Dilma. Com essa mesma rapidez, o STF suspendeu seu “status” de presidente da Câmara e como deputado. Agora, o povo brasileiro espera que ele também seja rápido e se disponha a fazer delação premiada, para o bem do País.

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

GOLPISTA GOLPEADO

Inspirado no princípio de um poder controlar o abuso de poder do outro, o STF aplicou duro golpe ao déspota que transformou a Câmara dos Deputados num balcão de negócios. Liberto das amarras desse tirano, o Conselho de Ética poderá concluir agora o processo de cassação, mirando depois no vice Michel Temer, que ainda tem de enfrentar a acusação de abuso do poder econômico da chapa que o elegeu, em julgamento que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Marcos Abrão m.abrao@terra.com.br

São Paulo

GOLPE NO STF

Marina Silva faz um tremendo mal à democracia brasileira. É fato. Omitiu-se no debate sobre o impeachment dizendo que a via Tribunal Superior Eleitoral (TSE) seria a melhor opção – por motivos evidentemente pessoais da ex-senadora. Até aí, tudo relativamente bem, pois ela tem o direito de defender seus interesses mesquinhos e eleitoreiros. O que agora se passou no Supremo Tribunal Federal, com a cumplicidade dos ministros Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandowski (presidente da Corte), constitui uma tentativa malfadada de barrar o processo de afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República. Ambos ministros atuaram para acelerar a votação de uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) proposta pela Rede Sustentabilidade que questionava o fato de Eduardo Cunha (na condição de réu) vir a ocupar a Presidência em caso de ausência de Michel Temer – se efetivado o impedimento. Uma ADPF preventiva! Em último grau, a arguição poderia invalidar todas as decisões tomadas por Cunha na chefia da Câmara, entre elas a abertura do processo de impeachment. Em situação emergencial, Teori Zavascki decidiu sobre uma Ação Cautelar de autoria da Procuradoria-Geral da República e afastou o presidente da Câmara o quanto antes. Que fique claro: Eduardo Cunha já não reúne condições de presidir a Casa há muito, mas nenhuma das duas vias de afastá-lo aqui citadas é legalmente bem elaborada. Teori agiu na madrugada de quinta-feira (5/5) para evitar um golpe e, para tal, aceitou um pedido com muitas acusações e poucas provas. Eis que a máscara de muitos vai caindo... Resta-nos, por hora, apreciar o afastamento deste deputado que é um bandido da pior espécie.

Elias Menezes elias.natal@hotmail.com

Nepomuceno (MG)

DE OLHOS BEM ABERTOS

Após ter sido afastado e suspenso da presidência da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, ressentido até o fundo d’alma, poderá decidir abrir o bico e falar o que sabe, transformando-se numa versão do delator Delcídio Amaral, desta feita contra Michel Temer e o PMDB. Se não dormirem de olhos bem abertos, todo cuidado será pouco!

J. S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

GOLPES DE TODO TIPO

Na verdade, não houve nenhuma notícia a respeito, mas é certo que um objeto voador não identificado tenha, por defeito técnico, aterrissado aqui, no Brasil, e dessa nave deve ter desembarcado a líder do Rede Sustentabilidade, que mais se assemelha a um extraterrestre. Marina Silva deu entrada num pedido de Arguição de Descumprimento do Preceito Fundamental, aceito pelo ministro Marco Aurélio de Melo e pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski, que, segundo a imprensa pretendia abafar o processo de impeachment que já passou pela Câmara e está em vias de ser concluído como afastamento da presidente Dilma Rousseff. Dizem alguns comentaristas que a presidente tem sangrado a cada passo do processo e a cada derrota que lhe é infringida. Se é verdade que a presidente sangra a cada dia que se aproxima da descida da rampa com um solene tchau, o povo tem sangrado durante 14 anos de rapina institucionalizada e que desgraçou as finanças do País. Os tempos são outros, Fernando Collor não teve oportunidade de estrebuchar tanto em defesa do seu mandato. E olha que foi só uma Fiat Elba a motivação principal do impeachment dele.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

QUARTA-FEIRA

No dia 11 de maio, o Partido dos Trabalhadores (PT) terá a oportunidade de vivenciar a verdadeira Quarta Feira de Cinzas.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

OS 180 DIAS

Além de não aceitar os pré-requisitos para o crime das “pedaladas” fiscais, que foram até vaticinados pela maioria dos ministros do Supremo como crime de responsabilidade fiscal, a presidente Dilma Rousseff, no uso de sua petulância, ainda sente que pode exigir mordomias nos primeiros 180 dias de afastamento do cargo. Talvez ela desconheça que a Constituição determina quais são seus “direitos” durante esse período e não cabe ao presidente do Senado conceder além do que está na lei. Lula pede a Renan Calheiros que dê uma saída digna a Dilma... Mas cada um tem a atenção de fez por merecer.

Leila E. Leitão

São Paulo

NOCAUTEADOS

Depois de descobertas todas as enganações do governo Dilma Rousseff, agora estão tentando ludibriar o mundo com esta história de “golpe”. Um País nocauteado não pode dar golpe.

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

E AGORA PT?

Contra fatos não há argumentos. Os fatos mostram, então, que os argumentos da turma de Lula e Dilma são cada vez mais fracos, ficcionais, delirantes e mentirosos.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

DUPLA MAROLA

A marolinha anunciada pelo ex-presidente Lula veio tão forte que acabou arrastando até a “presidenta” Dilma.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

PÓS-IMPEACHMENT

Ao fim da farsa, Dilma Rousseff virará suco. Os farsantes comemorarão com vinhos de boa qualidade. Alguém preferirá pinga. Com cambuci.

Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

VAI SER MAÇANTE, COMPANHEIROS!

A poucos dias de Dilma ser defenestrada, a par do alívio de ver o Brasil livre do governo mais incompetente de sua história, sinto que perderemos uma fonte permanente de divertimento. Isso porque a todo momento surge, do Planalto, alguma novidade  digna de figurar no engraçadíssimo Febeapá, do genial Stanislaw Ponte Preta. Os últimos besteiróis vieram de uma prédica em que S. Exª nos assegurou que o seu mandato não é o de uma “pessoa individual”, provavelmente querendo dizer que seria de uma pessoa... coletiva! No mesmo discurso (!), jurou ter havido um tempo no Brasil em que “os índios morriam por falta de assistência técnica”! Convenhamos, vai ser muito difícil, agora que nos acostumados com tanta diversão, termos de aguentar o comedimento, a circunspecção e a chatíssima racionalidade de Michel Temer. Vai ser maçante, companheiros!

Silvio Natal silvionatal49@gmail.com

São Paulo

O BOM DESEMPREGO

O Brasil lamenta e se solidariza com os 11 milhões de desempregados do governo Dilma, mas vai aplaudir efusivamente o aumento desse número para 11.022.000 desempregados, que acontecerá, conforme promessa de Temer, com o corte dos 22 mil ocupantes dos muito bem remunerados “cargos de confiança” abrigados no alto escalão de ministérios e no Planalto, criados apenas com o intuito de aparelhar ideologicamente a máquina do governo.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

MAIS DO MESMO?

Sr. vice-presidente da República, Michel Temer, ao escolher certos nomes para sua equipe, podemos nos indignar afirmando que mal começou seu governo e já põe em prática o horroroso corporativismo de sempre. Melhor, continua praticando-o. Não percebeu o espírito que emana das ruas? O povo, exausto de tanta falcatrua, exige mudança desse tipo mesquinho e errado de comportamento. Estávamos com uma melhor expectativa sobre seus governo de notáveis, sr. Temer! Temos grandes nomes de grandes e competentes brasileiros, certamente dispostos a colaborar com o engrandecimento do Brasil! Não repita a história feia dos últimos longos tempos! Os ventos que sopram das ruas são de ética e moralidade! Chega de mais do mesmo!

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

ESTE CARGO É MEU!

Pelos comentários, Temer não está conseguindo montar um ministério de notáveis, porque está cedendo às pressões dos políticos que querem ocupar os cargos. Ele se esquece de que a população não vai aceitar isso, depois de tanta luta. Definitivamente, nossos políticos são uma vergonha! Nunca irão se preocupar com o País, só com suas boquinhas!

Elisabeth Migliavacca elisabeth448@gmail.com

São Paulo

SAUDADES

Do jeito que as coisas estão caminhando com Michel Temer, só falta daqui a pouco sentirmos saudades de Dilma e chegarmos à conclusão de que éramos felizes e não sabíamos. Será que o Brasil tem jeito? PT e PMDB são farinha do mesmo saco. Os dois até têm seus Edinhos para dizerem que são só seus. O ministério de “notáveis” está se tornando um ministério de “vulgares”.

Éden A. Santos edensantos@uol.com.br

São Paulo

PACOTE OU EMBRULHO?

Em seus últimos dias de presidente da República, Dilma Rousseff é pura vingança. Ao contratar despesas de R$ 8 bilhões que vão afetar as contas do provável governo do vice-presidente Michel Temer, ela demostra claramente que está com sangue nos olhos e nem um pouco preocupada com a economia do Brasil, e muito menos com o seu povo. Como ela já percebeu que a vaca já foi para o brejo, ela quer mais é aumentar o rombo das contas públicas. Ou seja, patriotismo com ela é como manga de coletes, não existe.

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

O OCASO DO GOVERNO DILMA

Do jeito que a coisa vai, dona Dilma Rousseff e seus parceiros não só roubaram o que puderam, como, agora, destroem e desequilibram o futuro. Fernando Henrique Cardoso passou a “faixa presidencial” a Lula de maneira urbana, colaboradora, permitindo-lhe o equilíbrio econômico e colocando-lhe civilizadamente a equipe à disposição, para que o País continuasse a rumar para o porto proposto. E o que se vê hoje: não só a falta de verbas, a falta de moral, de ética e a vingança nadando nos olhos da presidente, sem nem sequer demonstrar o mínimo dos mínimos de patriotismo, nem tampouco de considerar de que o que está em jogo é o Brasil! O PT passa, como tudo passa. Que coisa mais veloz, mais fugidia, mais fugaz que os partidos e seus personagens? Desse tudo, só o Brasil é tudo, e só ele fica. Tamanha irresponsabilidade chega às raias da falta de juízo. Dona Dilma desce ao ponto de minar o terreno com as ditas “bondades”, para que o novo governo, ao pisar no Planalto, exploda. Os petistas entraram num clima de esquizofrenia total, e, pior que Nero, não só pretendem incendiar o País, mas, como disse dona Marisa Letícia, esposa de Lula, (noticiado nas páginas do “Estadão”) que, do alto da cátedra da má-educação, ordenou a todos os que são contra os propósitos do PT a “enfiar as panelas no...”. Estes gestos de terra arrasada marcam o ocaso do governo PT e a opaca entrega da “faixa”. Demos volta a esta mesma comparação e vemos que é a mesma sequência dos gestos de quem mentiu para o povo; mentiu para si mesmo e, obcessivamente convictos de que foram “golpeados”, quando, em verdade, foram os que golpearam a Pátria. Triste fim de um mito.

Antonio Bonival Camargo bonival@camargoecamargo.adv.br

São Paulo

GOLPE FINAL

Às vésperas de sua saída, Dilma poderia aproveitar o momento e sair com um mínimo de honra, mas ela apela. Como sempre faz. Além da situação econômica em que deixou o País, ainda assina decretos que aumentam as despesas das contas públicas. Graças a Deus, ela está deixando o governo. Imaginem se fosse até 2018.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo

O PETRÓLEO DA PETROBRÁS

A Petrobrás foi depenada por meio de comissões e “participações” em projetos de expansão, novas refinarias, quase todas as compras da empresa. Mas até hoje não ouvi alguém falar, ou algum jornal mencionar, quem ficava com uma comissão – ou parte – sobre a venda do petróleo da Petrobrás. A comissão na venda do produto, uma operação normal no comércio, pode produzir uma fortuna muito maior do que as demais operações já descobertas e seria paga no exterior, pela trading que fechasse vendas. Dentre os implicados na Lava Jato ou não, é provável que alguém receba 0,01%, o que é uma fortuna.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

OLIMPÍADA 2016

Pelo andar da carruagem, a Olimpíada Rio 2016 deixará um imenso legado a ser (re)construído. De ciclovia a manta asfáltica para BRTs, o carioca vai ter de entrar na “vaquinha”. O afundamento da Vila Olímpica, construída para o Pan-2007, é um bom exemplo do que nos espera.

Ricardo C. Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

ERRO DE PROJETO

Eu não sei como é que o projeto da Ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, não previa ondas do porte da que derrubou um trecho da ciclovia, se todos nós sabemos que, quando há ressacas, elas invadem os calçadões das praias.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

O PROTESTO DOS ESTUDANTES

Cumprimento os corajosos estudantes paulistas que na semana passada ocuparam a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e escolas estaduais em São Paulo, clamando pela CPI da Merenda Escolar e pela melhora da qualidade da educação. São jovens idealistas e nada alienados, que nos dão orgulho e esperança de que tenhamos um Brasil melhor, mais digno e justo no futuro. Vivam os estudantes!

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

A ODIOSA EXPLORAÇÃO POLÍTICA DOS JOVENS

É tradicional a juventude se exaltar e cometer exageros, assim como há normalidade no seu pendor pela contestação que, em nosso país e em muitas outras partes do mundo, levou moças e rapazes a serem cooptados pelas teses das esquerdas alijadas do poder. No entanto, depois da queda do Muro de Berlim e do esfacelamento da União Soviética, aquele apelo dito salvador da sociedade tornou-se menor, até inócuo, por algumas razões concretas, como a derrocada do PT. O governo que assumir tem pela frente uma grande e espinhosa tarefa. Além de corrigir os desmandos que naufragaram a economia, não pode abrir mão de desaparelhar o Estado e só reconhecer como movimentos sociais aqueles que agem estritamente dentro de suas finalidades. Aos que se portam como “exércitos” ou fontes incendiárias é preciso aplicar os rigores da lei. Até porque, embora digam defender a democracia, o que eles querem, mesmo, é a falida ditadura do proletariado a que no passado seus líderes e inspiradores tentaram infrutiferamente nos submeter. É importante lembrar que ao mesmo tempo em que jovens protestam em países capitalistas, os dos países governados pela esquerda, sempre que podem, fogem. Os exemplos mais recentes são os atletas e os médicos cubanos que, pisando fora da ilha, buscam asilo para não mais voltar... 

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

OCUPAÇÃO ESTUDANTIL

Curiosamente, neste espaço opinativo, há uma grande tendência em condenar os estudantes que ocuparam as escolas e o plenário da Assembleia, pois tal ato pode ser resumido como baderna, portanto, carecer de legitimidade, ainda mais porque os protestos não atingem instituições federais ou municipais. Entretanto, não há palavras de indignação, ou mesmo de espanto, sobre o cerne da questão: o criminoso desvio de verba pública da educação, muito menos qualquer tipo de questionamento sobre o ambíguo discurso do governador que afirma que o Estado é vítima, porém mesmo tendo maioria absoluta na Assembleia não se vê seus aliados engajados em apurar as denúncias gravíssimas que envolvem, inclusive, o atual presidente da Casa. Pior ainda: as sessões da comissão de educação, que poderia e deveria debater o tema, são sistematicamente esvaziadas. Ora, por qual motivo não se deve apurar o caso? Corrupção e desvio só podem ser averiguados e punidos quando envolvem partidos ditos de esquerda? Por qual razão? Indignação seletiva? Lamentavelmente, a cegueira ideológica, seja de qualquer matiz, não leva a absolutamente nada. Atenciosamente

Julio Cesar Cardoso Costa juliocesarcardosocosta@hotmail.com

São Paulo

DOIS PESOS

Em função de um erro de lançamento em minha declaração de renda do ano calendário de 2007, fui incluído na chamada “malha fina” da Receita Federal. Até aí, nada de anormal, uma vez que realmente havia cometido tal falta. Minha primeira ação foi constituir um advogado, pois, como mero mortal, me era impossível compreender os termos e trâmites que envolviam minha defesa. Inicia-se, então, a “via crucis” em função das intimidações, ameaças e pressões por parte da Receita. Por causa de um documento que integra ação na Justiça e não podia ser retirado do processo para obter cópia, o episódio arrastou-se por todos estes anos. Como cidadão, sentia-me impotente, uma vez que era pressionado por um lado pela Receita e pelo Judiciário por outro, ficando entre dois fogos. Este mês, maio de 2016, recebo correspondência da própria Receita esclarecendo que a relatora “exonerou o crédito tributário” (note-se os termos!), e que faço jus à restituição de determinado valor. Vitória, enfim! Não. Não é bem assim, pois estamos no Brasil. Explico: munido da correspondência, dirijo-me à Delegacia da Receita Federal, onde, após a espera de uma hora, sou atendido por funcionário que, a bem da verdade, foi muito educado e simpático. Após pedir que me explicasse como deveria proceder para receber minha restituição, disse-me que eu havia ganhado o direito a ela em um processo, mas, para recebê-la, outro processo seria aberto e não poderia me adiantar qual o prazo para que tal valor fosse depositado em minha conta. Disse também que havia muita gente nessa situação e “sabe como é, o governo sem dinheiro...”. Frustrado, fui embora pensando: para receber, a Receita é um leão poderoso e ameaçador, mas, para pagar, é um gato vira-latas sarnento. Que moral pode ter um governo que não cumpre com suas obrigações para com o cidadão? Acredito que num país sério tal reembolso seria feito de imediato, uma vez reconhecida a razão do contribuinte, mesmo que tardiamente, da mesma forma que, em contrapartida, exige o recolhimento imediato dos tributos devidos a ele. Mas, como disse anteriormente, isto é Brasil e não estamos, definitivamente, num país sério. Vou esperar pela minha restituição assim como todo cidadão brasileiro espera por educação, segurança e saúde...

Heleo Pohlmann Braga heleo.braga@hotmail.com

Ribeirão Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.