Fóssil revela baleia caçadora de tubarões

Algumas baleias-francas, conhecidas hoje como os gigantes pacíficos dos mares, eram predadores sorrateiros milhões de anos atrás, e podem ter até caçado tubarões, diz um cientista australiano. Erich Fitzgerald, da Universidade Monash de Melbourne, baseia suas conclusões num crânio de baleia-franca e outros ossos descobertos nos anos 90. Ele estima que o fóssil, batizado Janjucetus, tem 25 milhões de anos."O fóssil acaba com o conceito de todas as baleias-francas serem gigantes gentis e passivos", disse Fitzgerald. "Esses caras faziam coisas como usar dentes bem desenvolvidos para pegar presas grandes, como peixes e tubarões". Em artigo publicado na edição online de Proceedings of the Royal Society B, o pesquisador afirma que a descoberta "refuta a noção" de que as baleias-francas sempre se valeram de filtros para capturar pequenos crustáceos de grandes goles de água. "A evolução delas foi muito mais complexa e desenvolveu uma grande variedade de formas, tamanhos, estilos de vida e nichos ecológicos", afirma. "Se você fosse nadar no mar há 25 milhões de anos, encontraria uma variedade de baleias e golfinhos que não deixaram descendentes".O editor da publicação Journal of Vertebrate Paleontology da Nova Zelândia, R. Ewan Fordyce, se disse "impressionado" com a teoria, mas declarou que a idéia de que o Janjucetus representa o estágio inicial da evolução das baleias-francas é "controversa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.