Fotógrafo cria 'retratos iluminados' com estêncil

Fabrice Wittner transformou retratos de personagens em moldes para novas fotos na Nova Zelândia e no Vietnã.

BBC Brasil, BBC

27 Março 2012 | 06h39

 

Almas iluminadas

 

O fotógrafo francês Fabrice Wittner usou modelos de estêncil para "pintar" personagens iluminados em paisagens da Nova Zelândia e no Vietnã, no projeto "Enlightened Souls" (Almas iluminadas, em tradução livre).

 

O projeto começou em maio de 2011 em Christchurch, na Nova Zelândia, dois meses depois de um terremoto de magnitude 6,3 que causou destruição na cidade. Segundo Wittner, os personagens iluminados pretendiam "lembrar as perdas humanas" e "apoiar a cidade através de uma criação artística simbólica".

 

Durante uma viagem ao Vietnã, ele teve a ideia de usar a mesma técnica para colocar imagens de crianças de vilas remotas das montanhas do norte do país em paisagens da capital, Hanói.

 

As imagens são baseadas em retratos de pessoas comuns, tiradas pelo próprio Wittner nos dois países. Em seguida, ele cria os moldes das pessoas com papelão recortado e os ilumina para criar o efeito que se vê na foto final.

 

O fotógrafo disse à BBC Brasil que não contou as horas gastas nos projetos mas que, do início da criação de um estêncil até uma foto básica, o processo levaria um dia inteiro. "Mas não funciona assim. É preciso ter tempo para encontrar o retrato correto, o melhor lugar, esperar pelo melhor momento para não ser incomodado a cada 5 minutos por um carro, moto ou um grupo de pessoas. Às vezes, é preciso voltar no dia seguinte", explica.

 

Wittner disse ainda que pretende levar o projeto a outros países do mundo. Uma de suas ideias é fazer as fotografias com estêncil em Belo Monte, por causa da polêmica sobre a construção de uma usina hidrelétrica. "Acho que os moradores locais merecem todo o apoio", afirmou.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.