Fotógrafo japonês é premiado por retratar mundo dos insetos

O vencedor do prêmio de fotografia científica Lennart Nilsson 2006 foi o japonês Satoshi Kuribayashi, um fotógrafo de natureza, pioneiro em técnicas para retratar o mundo dos insetos. Segundo os organizadores da premiação, Kuribayashi foi escolhido pelo uso de humor, simpatia, beleza e precisão com que ele mostra os insetos e os ambientes onde vivem.Ainda segundo os organizadores do Lennart Nilsson, as imagens de Kuribayashi, em foto e em vídeo, fornecem uma nova perspectiva de um dos maiores ecossistemas, onde seres humanos e insetos provam ter muito em comum. Satoshi Kuribayashi, de 67 anos, trabalha como fotógrafo free-lancer desde a década de 60. Já lançou 40 livros e vídeos, todos dedicados à ecologia, com o foco principal em insetos.O método de Kuribayashi se baseia em suas habilidades para criar equipamentos ópticos e novos equipamentos fotográficos, capazes de examinar os insetos e capturar as imagens.Entre as inovações criadas por Kuribayashi para captar com mais precisão os insetos está um equipamento médico no qual ele encaixou uma lente de apenas três milímetros de diâmetro.O prêmio foi criado em 1998, em homenagem ao renomado fotógrafo sueco Lennart Nilsson, pelo seu trabalho pioneiro em fotografia científica, e desde então tem prestigiado profissionais que desenvolvam "trabalhos extraordinários" nessa área. O prêmio é dado anualmente e escolhe profissionais que tenham uma linha de trabalho similar à desenvolvida por Nilsson, um trabalho que faça a promoção da fotografia científica e revele o que antes era desconhecido. O vencedor também recebe US$ 13,5 mil em dinheiro e é homenageado em uma cerimônia em Estocolmo, na Suécia. O próprio Lennart Nilsson estará presente na premiação que será entregue no dia 2 de novembro.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2006 | 14h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.