Franciscano tem pulso firme contra pedofilia

O cardeal americano Sean O'Malley, arcebispo de Boston, tem como características marcantes a posição firme pela punição de responsáveis por abusos sexuais na Igreja, a facilidade de comunicação com os jovens, com o uso pioneiro das mídias sociais para evangelização, e a simplicidade de quem usa até hoje o uniforme da ordem dos frades capuchinhos.

O Estado de S.Paulo

12 de março de 2013 | 02h08

O franciscano, de 68 anos, foi um dos primeiros a por em prática uma política de "tolerância zero" contra a pedofilia e considera que esse deve ser um tema prioritário para o próximo pontífice. Ainda que os americanos raramente sejam apontados como favoritos nos conclaves, a imprensa especializada tem feito referências positivas a ele.

Para o jornalista americano John L. Allen Jr, correspondente do National Catholic Reporter, a simplicidade de O'Malley não se resume à sua vestimenta marrom. "Por reputação, ele não é adepto de construir impérios ou participar de jogos políticos", diz. Esse perfil pode ser valorizado em tempos de escândalos como o do Vatileaks.

Fluente em espanhol, O'Malley também tem como vantagem um canal de comunicação aberto com os fiéis sul-americanos, que representam 40% dos católicos. / AGÊNCIAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.