Frio pode ter feito a primeira vítima em Curitiba

O Paraná voltou a bater o recorde de frio neste ano durante a madrugada de hoje, com os termômetros registrando 6,1 graus negativos em Guarapuava, na região centro-sul do Estado. De acordo com o Instituto Tecnológico Simepar, temperatura inferior a essa somente tinha sido observada em 2000, quando Palmas, no sul do Estado, marcou 6,4 graus negativos.

EVANDRO FADEL, Agência Estado

28 Junho 2011 | 17h29

Em Curitiba, a temperatura também foi negativa, com 0,9 grau. É provável que o frio tenha feito a primeira vítima do ano na capital paranaense. Pela manhã, o corpo de João Ademir Hoffman, de 51 anos, foi encontrado em frente à casa em que morava, no Bairro Pilarzinho. Não havia sinais de tiro ou agressão. De acordo com informações, Hoffman era alcoólatra e teria saído de casa na noite de segunda-feira para ir até um bar. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), que realiza exames para identificar a causa da morte, possivelmente hipotermia.

A massa de ar polar deixou a paisagem branca em praticamente todo o Estado, com formação de geadas. Somente o litoral paranaense ficou livre da geada. Além de Guarapuava e Curitiba, municípios das regiões sul, oeste, sudoeste e até no centro-oeste tiveram temperaturas negativas. Em Londrina, no norte, a temperatura mínima ficou em 1,3 graus centígrados.

Mais conteúdo sobre:
frioParanáinvernomorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.