Fuga de cadeia em Cristalina-GO deixou 3 mortos

Três pessoas morreram e uma ficou ferida durante um motim realizado hoje na Cadeia Pública de Cristalina, em Goiás, a 137 quilômetros de Brasília. O movimento começou pela manhã, durante o horário de visita. Os presos Bento Jorge da Silveira e Fernando Batista renderam o agente penitenciário Gislei Ferreira.

LÍGIA FORMENTI, Agência Estado

08 de outubro de 2011 | 18h39

Na fuga, eles fizeram ainda um sargento da Polícia Militar de refém, entraram no carro do agente e partiram por uma estrada vicinal. Houve troca de tiros com policiais. O sargento e os dois presos morreram. O agente, que foi ferido, foi encaminhado para o hospital da cidade. De acordo com o gerente da 3ª Regional do Entorno de Brasília, Roberto Duarte, a situação estava normalizada.

Durante motim, familiares dos presos permaneceram na cadeia. Duarte, no entanto, negou que eles tenham ficado como reféns. "Eles permaneceram no local justamente para tentar defender os presos." Ontem, 70 presos estavam na cadeia. A maior parte deles, de acordo com Duarte, em prisão temporária. Mais cedo, havia sido informada a morte de apenas duas pessoas.

Tudo o que sabemos sobre:
fugacadeiamortesCristalinaGoiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.