Ben Margot/AP
Ben Margot/AP

Fumaça de motores a diesel é 'definitivamente' cancerígena, diz OMS

Trabalhadores expostos à fumaça têm 40% de chances de desenvolver câncer de pulmão

BBC

13 de junho de 2012 | 05h00

A fumaça do escapamento de motores a diesel é um agente causador de câncer, afirmou nesta terça-feira, 13, um grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS). O grupo de estudos concluiu que a fumaça de escapamento é responsável por casos de câncer de pulmão e pode, também, causar tumores na bexiga.

A OMS baseou suas descobertas em pesquisas com trabalhadores de alto risco, como mineiros, funcionários ferroviários e caminhoneiros. Mas os cientistas destacaram que todas as pessoas devem tentar reduzir sua exposição à fumaça de diesel.

Definitivamente cancerígeno

A Agência Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (IARC, na sigla em inglês), parte da OMS, já havia classificado a fumaça como "provavelmente" cancerígena para humanos. Agora, a IARC mudou a classificação para "definitivamente" cancerígena.

Acredita-se que pessoas que trabalham em indústrias de risco, com grande exposição aos agentes cancerígenos, tenham cerca de 40% de chances de desenvolver câncer de pulmão.

O médico Christopher Portier, que liderou as pesquisas, disse que "as provas científicas eram contundentes, e a conclusão do grupo de trabalho foi unânime - a fumaça do escapamento de motores a diesel causa câncer de pulmão em humanos".

"Dado o impacto adicional das partículas do diesel na saúde, a exposição a essa mistura de produtos químicos deveria ser reduzida mundialmente", agregou.

O impacto na população em geral, que fica exposta a essas partículas a um nível muito menor e por períodos mais curto, ainda é desconhecido, mas o risco de desenvolver câncer é considerado menor.

Ao mesmo tempo, estão em curso esforços para reduzir a poluição causada por escapamentos a diesel, com o uso de combustível com menos enxofre e motores mais eficientes.

A ONG britânica Cancer Research UK disse que empregadores de setores de risco devem tomar as medidas apropriadas para reduzir a exposição de seus funcionários. No entanto, Lesley Walker, da diretoria da ONG, ressaltou que o número geral de casos de câncer de pulmão provocado por fumaça de diesel "provavelmente é uma fração pequena dos casos provocados pelo fumo".

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.