Fumeiro de assadeira

Costeletas e defumação exigem verão. Exigem? Nesta época do ano, aqui no Hemisfério Norte, não tenho acesso a grill e, mesmo que tivesse, não sei se teria ânimo para usar um. Por isso, decidi achar outro jeito de chegar aos sabores defumados do verão. Veja também: Receita de costeletas defumadas no forno Mark Bittman prepara as costeletas defumadas no forno (dublado) Mark Bittman prepara as costeletas defumadas no forno (em inglês)Foi preciso algumas tentativas, mas finalmente consegui fazer em meu fogão o que vou chamar de costeletas com um "beijo" de defumação. Comecei com uma mistura de especiarias. É a mesma que uso todo verão, baseada numa receita que meu amigo Chris Schlesinger me deu anos atrás. Usei uma assadeira e papel alumínio para montar um defumador. O resultado foi rudimentar, mas o suficiente para criar um vapor enfumaçado que penetrou na carne. Primeiro, cobri o fundo de uma grande assadeira com lascas de madeira (você encontra lascas ou serragem em marcenarias) e um pouco de água – o bastante para não deixar as lascas pegarem fogo, porém sem encharcar a madeira. Pus uma grelha sobre as lascas e em cima dela as costeletas. Depois, construí uma tenda usando cerca de 6 metros de folhas de alumínio (o melhor é o extra-largo e bem resistente). A tenda deve ser totalmente vedada e com espaço no alto para o vapor circular. Cozinhei as costeletas por umas três horas. Graças à umidade, dificilmente elas vão cozinhar demais. Por isso, não abra o defumador se não for absolutamente necessário: reconstruir é difícil. Tirei então as costeletas e pus um pouco no forno para ficarem tostadas por fora. Não me desculpo por receitas nem faço muita propaganda delas. Ainda que não esteja aproveitando o verão, vai gostar dessas costeletas.

Mark Bittman, O Minimalista, do The New York Times,

10 de dezembro de 2009 | 13h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.