''Funciona como um halterofilista''

DEPOIMENTO

, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2010 | 00h00

Paulo Sant"Ana,

Colunista gaúcho, 70 anos

Usei o Viagra logo na época do lançamento, em 1998. Narrei minha experiência em um texto que gerou grande repercussão - na época, fui entrevistado até pela revista Newsweek. Acho que a criação do medicamento foi uma ideia excelente. Revolucionou a medicina.

Parei de tomar o Viagra por volta de 2000, porque não precisei mais. Eu me lembro que ele funciona como um halterofilista que mantém o halteres no ar. O Viagra não provoca a ereção, ele a mantém. Tem de haver libido. Por isso, acho uma idiotice quem usa o medicamento sem realmente precisar.

A derrubada da patente, na minha opinião, é excelente, porque as pessoas que precisam vão poder comprar o medicamento mais barato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.