Funcionário da Embaixada do Irã é baleado em Brasília

Um funcionário da embaixada do Irã foi baleado na noite do último sábado ao sair de um supermercado, na Asa Sul, área nobre de Brasília. O motorista da embaixada, que não fala português, foi abordado por três homens que tentaram levar o carro em que estava. Sem entender o que se passava, o iraniano reagiu e foi baleado.

LISANDRA PARAGUASSU, Agência Estado

01 Maio 2012 | 20h14

De acordo com a Agência Brasil, o homem está internado no Hospital de Base, foi operado para retirada de uma bala no tórax e não corre risco de morte. O caso está sob investigação do Batalhão Rio Branco, da Polícia Militar, responsável pela segurança das embaixadas.

O aumento da violência na cidade tem assustado os moradores, especialmente nas áreas centrais, como Asa Norte, Asa Sul e Esplanada dos Ministérios, até recentemente consideradas as mais seguras dentro do Distrito Federal. Apenas no feriado da Semana Santa, 11 pessoas foram assassinadas e aconteceram 13 sequestros-relâmpago. No último final de semana de abril foram 10 assassinatos.

A onda de crimes violentos levou à demissão do comandante-geral da PM do Distrito Federal, Coronel Sebastião Gouveia, apenas três meses depois da sua indicação ao cargo. Uma operação tartaruga da PM mais bem paga do País, que durou mais de dois meses, também ajudou a aumentar os números da violência.

Mais conteúdo sobre:
crimeBrasíliaembaixadaIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.