Funcionário morre em perfuração da Petrobras no Rio

O funcionário da empresa Brasdril, que presta serviços à Petrobras, Alessandro Paulo da Cruz, de 37 anos, morreu hoje durante trabalho na unidade marítima de perfuração Ocean Aliance/SS-55, na Bacia Marítima de Santos 45, a 160 quilômetros da costa do litoral sul do Rio de Janeiro. A estatal não esclareceu em que circunstância ocorreu a morte.Em nota, a Petrobras informou que o acidente ocorreu durante a perfuração do bloco BM-S-45. Cruz chegou a ser atendido pelo médico, que trabalha a bordo da sonda, mas não resistiu. A estatal abriu sindicância para apurar as causas do acidente.O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense informou que Alessandro da Cruz realizava uma operação de manutenção, quando foi atingido na cabeça por uma peça do condutor submarino. Para o sindicato, os repetidos acidentes em instalações da Petrobras demonstram "a total ineficiência da política de segurança, meio ambiente e saúde" da Petrobras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.