Funcionários estão há mais de seis meses sem salário

O Hospital e Maternidade Santa Marina, no Jabaquara, também enfrenta crise financeira. Funcionários ouvidos pela reportagem reclamam que estão há mais de seis meses sem receber salário. Algumas alas do hospital foram fechadas e muitos empregados, demitidos. A direção do Santa Marina, no entanto, nega o risco de fechamento.

Karina Toledo, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2011 | 00h00

"Estou desde outubro sem salário. Nem vale transporte estão pagando com regularidade", diz uma auxiliar de enfermagem que pediu para não ser identificada.

A reportagem esteve ontem na unidade e verificou que o movimento está bem abaixo do normal. O pronto-socorro adulto e infantil foram fechados e praticamente só havia pacientes na ala da maternidade.

Segundo o vice-presidente do hospital, Fabio Turnes, o atraso no pagamento dos salários foi causado por uma ação judicial que bloqueou os bens da empresa, mas a situação deve ser regularizada nos próximos dias. Ele conta que a nova direção assumiu, há dois anos, um hospital deficitário e decidiu mudar o modelo de operação. "Fechamos alas para reduzir custos e trabalhamos apenas com cirurgias eletivas. Não há risco de fechar. A situação está controlada."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.