Fundação da USP quer criar graduação paga

Uma fundação de apoio à Universidade de São Paulo (USP) aguarda credenciamento do Ministério da Educação para abrir uma faculdade e um curso pago de graduação em Ciências Contábeis.

Carlos Lordelo / ESTADÃO.EDU, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2011 | 00h00

Criada em 1974, a Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi) é ligada à Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP. É a segunda fundação nascida na FEA a lançar um bacharelado pago.

Iniciado há um ano, o processo de credenciamento da Fipecafi como faculdade está em fase final de tramitação no Conselho Nacional de Educação. Quando o parecer do CNE for encaminhado ao MEC, a Secretaria de Regulação e Supervisão do ministério terá 30 dias para autorizar ou não o funcionamento do curso.

A Associação dos Docentes da USP (Adusp) vê no projeto "desvio de função e apropriação indevida da capacidade instalada do Estado". O diretor da FEA, Reinaldo Guerreiro, porém, defende o novo bacharelado. "Será o segundo melhor curso de Contabilidade do País. O primeiro continuará sendo o da USP", diz. Para ele, não há conflito de interesses. "A fundação é uma instituição de direito privado que não se confunde com a universidade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.