Fundação Florestal suspende pedágio em praia de Ilhabela

A taxa de R$ 12 para o acesso à praia de Castelhanos passou a valer na semana passada

O Estado de S. Paulo

22 Novembro 2014 | 21h07

A Fundação Florestal, que administra o Parque Estadual da Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, decidiu suspender provisoriamente a cobrança de pedágio de R$ 12 para o acesso à praia de Castelhanos. A taxa começou a ser cobrada na quarta-feira e provocou protestos de moradores e agentes de turismo.

Segundo a fundação, uma reunião deve ocorrer na segunda-feira, 24, para tratar do assunto. Castelhanos é uma das praias mais visitadas da ilha e seu acesso só pode ser feito por uma estrada de terra ou por barco. O próprio prefeito de Ilhabela, Antonio Colucci (PPS), criticou a cobrança, ocorrida às vésperas do feriado prolongado. Manifestantes afirmaram que não houve cadastramento de moradores. 

A fundação defende que as regras de cobrança de ingresso foram “exaustivamente – por mais de um ano – discutidas com comunidade, ONGs, ambientalistas e prefeitura municipal”. A cobrança foi definida por portaria publicada no Diário Oficial do Estado no dia 4 de novembro e vale para todos os parques estaduais, e não exclusivamente para o de Ilhabela. A Fundação é ligada à Secretaria estadual do Meio Ambiente.

Mais conteúdo sobre:
Meio Ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.