Fundação mineira indicava risco ambiental para barragem de Mariana

Inventário de Barragem do Estado, de 2014, mostra que 231 instalações em Minas apresentam alto potencial de dano ao ambiente

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2015 | 19h00

A Barragem do Fundão, da Samarco, é considerada de alto potencial para dano ambiental pela Fundação Estadual do Meio Ambiente de Minas (Feam). O Inventário de Barragem do Estado, de 2014, mostra que 231 instalações em Minas apresentam alto potencial de dano ao ambiente. Outras 296 apresentam médio potencial. As demais 227 exibiram baixo ou nenhum risco. Essa classificação, segundo a Feam, leva em consideração altura, volume, ocupação humana abaixo do barramento e instalações na área. A estabilidade da barragem era “satisfatória”.

Mariana

Ainda de acordo com a Feam, Fundão foi construída em 2008 e estava com licença ambiental válida até 2019. Na última vistoria, no primeiro semestre, os auditores fizeram dez recomendações à Samarco, entre elas a de desobstruir e reparar trincas e recompor as canaletas do sistema de drenagem, além de proteger talude e podar a vegetação.

A Samarco informou que cumpre todas as obrigações e a última vistoria da Superintendência Regional de Regularização Ambiental (Supram), em julho, nada questionou sobre segurança.

Mais conteúdo sobre:
SamarcoMarianaMinas Gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.