Fundador da Virgin Galactic diz que trabalha para descobrir causas do acidente

O fundador da Virgin Galactic, Richard Branson, disse neste sábado que estava trabalhando com autoridades norte-americanas para descobrir o que causou o acidente com uma nave espacial de passageiros --que está sendo desenvolvida por sua empresa de turismo espacial-- na Califórnia, matando um piloto e ferindo o outro.

REUTERS

01 Novembro 2014 | 15h58

O bilionário Branson chegou à Califórnia para encontrar com os funcionários da Virgin Galactic e autoridades, e disse que iria lidar com todo o trabalho e comentário oficial sobre a investigação.

Ele também disse que estava "determinado" a entender o acidente de sexta-feira da SpaceShipTwo, que ficou em pedaços durante um vôo de teste no deserto de Mojave, 150 quilômetros ao norte de Los Angeles.

A queda do veículo, que passava por seu primeiro teste de voo motorizado desde janeiro sobre o deserto do Mojave, aconteceu dias depois de outra empresa aérea comercial, a Orbital Sciences, perder um foguete em uma explosão na Virgínia momentos depois da decolagem. O foguete levaria suprimentos para a Estação Espacial Internacional.

Mais conteúdo sobre:
MUNDOEUAACIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.