Funpresp vai resolver problema da Previdência, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira que a aprovação do regime de previdência complementar dos servidores públicos (Funpresp) vai resolver o problema do regime do setor e consolidará as contas públicas do país.

REUTERS

29 Março 2012 | 12h07

"É uma reforma estrutural que modifica as condições da Previdência porque metade do déficit é causada pelo serviço público. Com isso estaremos resolvendo esse problema", afirmou. "É um grande passo fiscal na consolidação das contas públicas brasileiras", emendou.

O Senado concluiu a votação do Funpresp na quarta-feira e o projeto segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

O novo regime autoriza a criação de três fundos de pensão, um para cada poder federal: Executivo, Legislativo e Judiciário. Ele passa a valer para os novos funcionários que ingressarem no serviço público.

Os atuais funcionários públicos continuarão a ter direito de se aposentar com salário integral, enquanto os novos estarão sujeitos a um teto -e poderão complementar o valor após contribuírem para o fundo respectivo.

O Funpresp não representa economia para os cofres públicos antes de 2024, segundo estimativas do Ministério do Planejamento.

(Reportagem de Tiago Pariz)

Mais conteúdo sobre:
MACROMANTEGAFUNPRESP*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.