Furacão Ernesto atinge Haiti; Flórida em alerta

A tempestade tropical Ernesto ganhou força no Caribe, ganhando status de furacão de categoria 1, e atingiu o litoral Sul do Haiti com chuvas fortes e ventos de 120 km/h. O Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) alertou que ele poderá atingir a Flórida nos próximos dias."Ele está na trajetória para atingir a península da Flórida no começo desta semana e toda a Flórida está na área que está sob ameaça", disse em Miami o meteorologista Michael Brennan, do NHC. Ondas de quase 2 metros de altura atingiram neste domingo a região da cidade haitiana de Les Cayes, 155 km a oeste de Porto Príncipe. Caso a chuva prevista de 50 cm atinja as montanhas ao norte de Les Cayes, isso poderá provocar inundações em toda a região, que está muito desflorestada.O meteorologista Brennan, do NHC, Ernesto deverá enfraquecer ao atravessar a região centro-oeste de Cuba, na noite de terça-feira, mas poderá entrar no Golfo do México com ventos de até 177 km/h, pouco menos do que o necessário para ser classificado como de categoria 3, a mesma do Katrina, que devastou a cidade de Nova Orleans há um ano.As autoridades da Flórida determinaram que todos os turistas deixassem as ilhotas Keys, no sul da península. A linha Royal Caribbean informou que mudou os trajetos de três de seus navios que deveriam deixar portos norte-americanos entre domingo e segunda-feira para cruzeiros pelo Caribe. A linha Carnival anunciou mudanças no itinerário de cinco navios de turismo na região.Em Cabo Canaveral, na Flórida, a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos EUA (Nasa) iniciou neste domingo os preparativos para que o ônibus espacial Atlantis seja recolhido da torre de lançamento para o edifício de montagem, de modo a protegê-lo do furacão.O lançamento do Atlantis estava originalmente programado para este domingo, mas foi adiado na sexta-feira, quando a torre de lançamento foi atingida por um raio. Na manhã de domingo, o lançamento foi adiado para terça-feira, mas a aproximação do furacão Ernesto poderá levar a um novo adiamento. Caso seja necessário recolher o Atlantis para o prédio de montagem, serão necessários de sete a dez dias a mais para trazer o ônibus especial de volta à torre de lançamento e prepará-lo.

Agencia Estado,

27 de agosto de 2006 | 18h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.