Furacão Félix ganha força e alcança categoria máxima

O furacão Félix alcançou nodomingo uma força extremamente perigosa em seu caminho pelo suldo Caribe, enquanto se aproximava da América Central e dapenínsula de Yucatán, no México. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, nasigla em inglês) elevou o Félix para a categoria 5, a mais altadentro da escala Saffir Simpson. À meia-noite de segunda-feira (horário de Brasília), osventos do Félix chegaram a 270 km/h, segundo o NHC. O Félix desenvolve uma rota similar, apesar de um poucomais ao sul, que o poderoso furacão Dean, que no mês passadochegou até a península de Yucatán e causou a morte de ao menos27 pessoas. Segundo o último informe do NHC, o furacão se movia para ooeste a 33 km/h. O Félix é o segundo furacão da temporada do Atlântico nesteano. O fenômeno climático se encontrava a 550 km ao sudeste deKingston, na Jamaica, e a 1.010 km ao leste da fronteira entreNicarágua e Honduras. Os especialistas do NHC disseram que a tormenta estava sefortalecendo em um ritmo muito rápido. Em meados de agosto, o furacão Dean alcançou a categoria 5,a mais destrutiva das tormentas, igual ao Katrina, Rita e Wilmadurante a devastadora temporada de 2005. REUTERS HB FE

IRASI JIMENEZ, REUTERS

03 de setembro de 2007 | 07h58

Tudo o que sabemos sobre:
CLIMAFELIXFORCA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.