Furacão Félix mata 21 na costa da Nicarágua

O furacão Félix matou pelo menos21 pessoas e deixou mais de 200 desaparecidos na costacaribenha na Nicarágua, onde destruiu milhares de moradiasprecárias, disse o governo nesta quarta-feira. A Marinha ainda tenta alcançar comunidades em ilhaspróximas à costa, inacessíveis desde a passagem na terça-feirada tempestade da categoria 5, o topo de escala. "Há mais de 200 desaparecidos", disse o presidente DanielOrtega em visita à região. "Estamos falando em danos realmentesérios." No cais de Puerto Cabezas, localidade habitadaprincipalmente pela etnia miskito, as pessoas choravam por 12pescadores que não voltaram do mar. Ortega disse que 9.000 casas da área foram destruídas, emoradores trabalham com a polícia e com soldados para tentarretirar das ruas dezenas de árvores arrancadas pelo vento. Em 1998, mais de 10 mil pessoas morreram nessa parte daAmérica Central por causa do furacão Mitch. Depois de entrar no território de Honduras, na terça-feira,Félix perdeu força e foi rebaixado a depressão tropical. Destavez, a capital hondurenha, Tegucigalpa, foi poupada de maioresestragos, sofrendo apenas com uma garoa. Não há registro demortes no país. Félix é o segundo furacão consecutivo a chegar em terra nacategoria 5, algo inédito. Em agosto, Dean, também no topo daescala, matou 27 pessoas em sua passagem pelo Caribe e oMéxico. Cafeicultores da Nicarágua e de Honduras disseram que nãohá sinais de danos às safras, vitais para a economia de ambosos países. No Pacífico, o furacão Henriette já atingiu Los Cabos,balneário na Baja Califórnia, atravessa o golfo da Califórnia edeve entrar novamente no território mexicano. Um turistaestrangeiro que passeava na praia de Los Cabos morreu arrastadopor uma onda na segunda-feira, quando a tempestade seaproximava. Apesar do crescente consenso de que o aquecimento globalpode provocar mais ciclones tropicais, meteorologistas achamprematuro atribuir os violentos furacões consecutivos ao efeitoestufa. (Reportagem adicional de Ivan Castro in Manágua)

OSWALDO RIVAS, REUTERS

05 de setembro de 2007 | 19h45

Tudo o que sabemos sobre:
CLIMAFELIXNICARÁGUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.