Furacão Gordon causa danos leves nos Açores e perde força

O furacão Gordon causou inundações e interrupções no fornecimento de energia nas ilhas mais a leste dos Açores, na madrugada desta segunda-feira, e está perdendo força ao se dirigir para a Europa continental.

Reuters

20 de agosto de 2012 | 10h33

O Centro Nacional de Furacões dos EUA previu que o Gordon se tornará um pós-ciclone tropical ainda na segunda. O furacão perdeu intensidade ao passar sobre águas mais frias antes de chegar aos Açores, e foi rebaixado da categoria 2 para a categoria 1.

Não há relatos de feridos por causa da tempestade nos Açores, popular destino turístico especialmente nesta época do ano. Os danos se limitaram a algumas portas e vidraças quebradas. A energia foi restabelecida após breves blecautes em algumas localidades, mas algumas estradas continuam bloqueadas por troncos de árvores.

"Estávamos preparados para o pior, mas felizmente não foi tão ruim quanto se esperava", disse José Bolieiro, prefeito de Ponta Delgada, a maior cidade do arquipélago, na ilha de São Miguel. "Só tivemos pequenos danos por causa da chuva e dos ventos."

O furacão causou ventos regulares de 120 quilômetros por hora, com rajadas de até 170.

(Reportagem de Andrei Khalip)

Mais conteúdo sobre:
PORTUGALFURACAOGORDON*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.