Furacão John chega à costa mexicana

O furacão John aproximou-se da costa mexicana no Oceano Pacífico nesta quinta-feira, atingindo praias com ventos e chuvas fortes e tomando um curso que pode ter o centro mudado para o continente antes de chegar na Baixa Califórnia.Autoridades de Puerto Vallarta, cidade com um dos resorts mais visitados do país, alertaram para a necessidade de preparar abrigos de emergência enquanto patrulhas noturnas buscam estragos causados pela tempestade na quarta-feira. Porém, turistas e residências não mantiveram a calma, mesmo depois de a Categoria 3 do furacão ter sido confirmada.O furacão John entrou na Categoria 4 nesta quarta-feira mas voltou para a uma escala menor depois de alguns ventos perderem força. Os ventos mais fortes alcançaram 205 quilômetros por hora, arrancando telhados de casas e causando oscilações de mais de cinco metros no mar. A fúria também pôde ser sentida fora do mar, com ventos fortes que atingiram o continente.Por volta das 2h desta quinta-feira, 5h no horário de Brasília, o furacão estava a 110 quilômetros ao sudoeste da cidade de Manzanillo, também conhecida por seus resorts. A rota do John mudou para o nordeste com ventos de mais de 205 quilômetros por hora.Meteorologistas do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), baseado em Miami, alertaram que as chuvas podem superar os 45,72 centímetros e em alguns lugares o oceano pode subir até um metro e mio, atingindo a costa. Era esperado que a tempestade se fortalecesse nas primeiras horas da manhã e as comunidades costeiras, em um extensão de 640 quilômetros, de Lázaro Cárdenas até a San Blas foram alertadas. A área engloba o resort de Puerto Vallarta.Especialistas afirmaram que não havia possibilidade do furacão atingir os Estados Unidos, já que as águas geladas do Pacífico devem diminuir a intensidade do furacão antes dele chegar na Califórnia. Entretanto, era esperado que o John atingisse a costa do México e chegasse na península da Baixa Califórnia nesta sexta-feira.As autoridades locais alertaram os turistas da proximidade do furacão e comunicaram que as escolas vão permanecer fechadas nesta quinta-feira. O prefeito de Puerto Vallarta, Gustavo Gonzales, informou que 50 abrigos estão prontos e equipes de patrulha estão prontas para trabalhar durante a noite.O NHC afirmou que o centro do furacão deve continuar fora do continente e que os ventos mais fortes devem chegar a Puerto Vallarta nesta quinta-feira. A tempestade deve chegar na cidade de Los Cabos nesta sexta-feira, depois de sair do oceano.Enquanto isso, outro furacão tropical, chamado de Kristy, formou-se no Pacífico na quarta-feira da última semana, dia 23, mas meteorologistas afiram que ele vai ficar no mar e não deve atingir o continente. Os ventos do Kristy devem chegar no máximo a 94 quilômetros por hora.Furacão ErnestoMoradores da costa das Carolinas do Norte e do Sul, nos Estados Unidos, continuam em alerta para tempestades causadas pelo furacão Ernesto, que deve chegar à região nesta quinta-feira."Nós precisamos de chuvas por aqui, mas não em excesso", afirmou Jean Evans, dono de uma loja na praia de Holden, na Carolina do Norte. A região faz parte da rota prevista para o furacão.O furacão Ernesto foi rebaixado à qualidade de tempestade tropical depois de ter passado pela Flórida, teve seu risco elevado posteriormente, depois de passar pelas águas do Atlântico. Por isso, fortes tempestades são esperadas na costa norte-americana, principalmente em Georgetown, Carolina do Norte e Carolina do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.