Furto de fios deixa alunos sem aula em escola de São Paulo

Segundo prefeitura de Paulínia, local resgistrou pelo menos três furtos neste ano; aulas devem voltam na terça

Tatiana Fávaro, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2008 | 15h22

Ao menos 230 alunos da rede municipal de ensino de Paulínia, a cerca de 120 quilômetros de São Paulo, ficaram sem aula nesta segunda-feira, 5, após furto de aproximadamente 30 metros de fios de energia elétrica da Escola Municipal de Educação Infantil Prefeito José Pavan, no bairro Morro Alto. Com a falta de energia, os refrigeradores e um freezer que mantinha os alimentos da merenda congelados ficaram desligados e ao menos 25 quilos de mantimentos foram perdidos. Segundo informou a prefeitura de Paulínia, por meio de assessoria de imprensa, funcionários já trabalham na recuperação da rede de energia elétrica e as aulas voltam ao normal nesta terça-feira. Ainda segundo a prefeitura está não é a primeira vez que o prédio é invadido. Neste ano, a escola já registrou ao menos três furtos. Polícia e prefeitura trabalham com a hipótese de os furtos ocorrerem no intervalo de troca de turno dos vigias (tarde e noite) ou entre o horário de saída do vigia noturno e a chegada dos funcionários da manhã.

Mais conteúdo sobre:
Paulíniafurto de fios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.