Furto de gasolina danifica duto da Petrobras

A polícia procura o responsável por roubar combustível de um duto da Petrobras por meio de um poço em Itaquaquecetuba. A atividade foi descoberta ontem, após os vizinhos do terreno ouvirem explosões e um forte cheiro de gasolina. A polícia, bombeiros e a Defesa Civil foram chamadas para apagar as labaredas de fogo, de até seis metros de altura, que assustaram os moradores do bairro Jardim Tropical.

PEDRO DA ROCHA E RICARDO VALOTA, Agência Estado

05 de outubro de 2011 | 07h56

"Quando chegamos ao local, retiramos os moradores das duas construções próximas ao terreno para a segurança deles", disse Dirceu Baz, da Defesa Civil Municipal. As chamas foram extintas por volta das 16h de ontem. "Acionada, a Petrobras conseguiu autorização do dono do terreno para derrubar um muro que cercava a área do poço, assim como um barraco. Esta medida facilita o trabalho de retirada da gambiarra", contou Baz, que disse ainda ter ficado impressionado com a execução da conexão com o duto. "Quem fez isso possui um bom conhecimento técnico."

A área, segundo o proprietário contou à polícia, foi alugada há seis meses para um desconhecido. Ele não assinou um contrato legal de aluguel. O suspeito, segundo a polícia, cavou o poço, de quatro metros de profundidade por um metro de diâmetro, forrou as paredes com anéis de concreto e fez uma ligação com a tubulação, da qual começou a furtar nafta, um derivado do petróleo.

A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) esteve no local para colher amostras do solo e da água de um riacho, próximo ao terreno, para verificar se foram contaminados. Às 4h30 de hoje, técnicos da Petrobras permaneciam no terreno. Não há previsão de término dos trabalhos.

Tudo o que sabemos sobre:
combustívelfurtoItaquaquecetuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.