Fuvest começa amanhã com mais de 159 mil candidatos

Mais de 159 mil estudantes participam amanhã da primeira fase da Fuvest, que neste ano vai selecionar 10.982 alunos para a Universidade de São Paulo (USP) e outros 100 para o curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Também farão a prova 21,5 mil treineiros - estudantes que não vão terminar o ensino médio neste ano e, portanto, não concorrem às vagas.

EQUIPE AE, Agência Estado

24 de novembro de 2012 | 10h42

O exame, que começa às 13h, terá 5 horas de duração. Os alunos terão de responder a 90 questões de múltipla escolha sobre todas as disciplinas do ensino médio. Os portões das escolas serão abertos às 12h30. A Fuvest promete divulgar o gabarito da prova por volta de 19h30.

Para a realização do exame, será necessário levar documento original de identidade (com foto), caneta esferográfica (com tinta azul ou preta), lápis nº 2 e borracha. Água e alimentos leves são permitidos. O candidato não poderá utilizar ou manipular, em nenhuma área do prédio, aparelhos celulares ou qualquer outro equipamento eletrônico ou de telecomunicação.

A Fuvest recomenda que cada candidato visite o local em que fará o exame com antecedência. Nesta sábado, a partir das 11h, a lista com os nomes dos candidatos estará disponível na entrada de cada local de prova. A relação dos aprovados para a segunda fase será divulgada no dia 17 de dezembro e as provas serão aplicadas de 6 a 8 de janeiro de 2013. A lista final dos aprovados estará disponível no dia 2 de fevereiro.

O número de inscritos na Fuvest neste ano aumentou 8% em relação à edição passada, quando o processo seletivo teve 146.892 candidatos. Além disso, Medicina voltou a ser o curso mais concorrido, com 56,43 candidatos por cada uma das 275 vagas. No ano passado, a carreira mais disputada foi a de Engenharia Civil no câmpus da USP em São Carlos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
FuvestexameUSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.