Fuvest realiza hoje primeira fase do vestibular

Com 90 questões de múltipla escolha, prova começa às 13 horas

Diana Dantas, O Estadao de S.Paulo

22 de novembro de 2009 | 00h00

Começa hoje para mais de 128 mil candidatos a primeira fase da Fuvest. O vestibular seleciona ingressantes para as 10.812 vagas oferecidas pela Universidade de São Paulo (USP). Os portões abrem às 12h30 e a prova tem início às 13h.

O novo formato da Fuvest mantém a primeira fase com 90 questões de múltipla escolha, mas o resultado será apenas eliminatório e não contará pontos na nota final. Já a segunda fase, passa a ter duração de três dias e a cobrar todas as disciplinas do ensino médio. Até o ano passado, só disciplinas relacionadas ao curso pretendido eram exigidas.

A estudante Paula de Souza Pretel, de 17 anos, presta vestibular para Direito desde a 8ª série do fundamental "para treinar". Apesar da longa preparação, ela se diz insegura este ano por causa da mudança do exame. "Se fosse o mesmo tipo de prova estaria mais confiante."

"A família acha que você tem de passar do ensino médio direto para a faculdade e essa não é a realidade do Brasil", conta, ao revelar que este é o segundo ano que faz Fuvest "para valer".

Já Luís Henrique de Azevedo, de 18 anos, também tentou duas vezes o vestibular para Direito, mas diz estar confiante mesmo com a mudança da Fuvest. "Se passar, vou ficar rente à linha de corte para a segunda fase. Isso é bom, pois as pessoas que tiraram uma nota muito alta na primeira fase não terão uma grande vantagem sobre mim", conclui.

Apesar da confiança, ele admite que não leu um dos nove livros exigidos pela Fuvest 2010, mas jura que vai lê-lo para a segunda fase. "Na primeira, estudei apenas o que o professor ensinou em sala."

Os vestibulandos devem levar documento original de identidade, caneta esferográfica azul ou preta, lápis e borracha. O exame terá duração de cinco horas. A lista dos aprovados para a segunda fase - marcada para 3, 4 e 5 de janeiro - está prevista para 14 de dezembro.

EM QUEDA

Embora permaneça o vestibular mais concorrido do País, o número de inscritos na Fuvest caiu de 170 mil, recorde histórico de 2006, para 128 mil. Neste ano, uma em cada quatro carreiras oferecidas pela Universidade de São Paulo (USP) tem menos de cinco candidatos por vaga. São 30 das 104 carreiras de graduação (28,8%) com baixa concorrência. A maioria desse grupo é de cursos de licenciatura, que formam professores. Uma das razões usadas para explicar essa queda é o Programa Universidade para Todos (ProUni), do governo federal, que oferece vagas gratuitas a estudantes de baixa renda em universidades particulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.