Galisteu diz que é desafio desfilar após Beija-Flor

A atriz e apresentadora Adriane Galisteu estava na concentração da Unidos da Tijuca, última escola a desfilar na primeira noite de desfiles do Rio. Adriane disse que será um desafio grande entrar na Avenida Marquês de Sapucaí depois da Beija-Flor, campeã do carnaval passado e que ainda teve o casamento do cantor Neguinho da Beija-Flor no recuo da bateria. "Todo essa história do Neguinho causou muita emoção. Nós o amamos e torcemos pelo seu pronto restabelecimento. Mas emoção não ganha carnaval. É hora de pensar no nosso desfile e fazer bonito", disse Galisteu.Adriana lembrou que a escola Unidos da Tijuca, que apresenta enredo sobre o espaço sideral, não é rica. "Mas tem um chão muito forte", enfatizou. O presidente da escola, Fernando Horta, disse que gastou R$ 6 milhões para fazer o carnaval da escola e que, pela primeira vez, tem dívidas para pagar depois do desfile. "Esse ano foi muito difícil, não temos patrocinadores. Alguns amigos que costumam colaborar nesta fase final não compareceram. Alguns falharam." Segundo Horta, a falta de dinheiro não atrapalhou a preparação do carnaval. "Graças a Deus, a escola tem crédito", disse o presidente.

CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

23 de fevereiro de 2009 | 04h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.