Galp e Petrobras fecham acordo para produção de biodiesel

A Petrobras e a Galp Energia assinaram nesta sexta-feira um acordo para criação de uma joint-venture com objetivo de desenvolver projeto destinado à produção e comercialização de biodiesel. Denominado simbolicamente como Projeto Belém, ele prevê a produção de 600 mil toneladas por ano de óleo vegetal no Brasil, destinado à produção de 500 mil toneladas por ano de biodiesel de segunda geração, de acordo com comunicado da Petrobras. Metade desse volume será produzido em Portugal e a outra metade em local a ser definido, para comercialização na Europa, prioritariamente no mercado ibérico. O acordo de investimento assinado em evento em Lisboa tem como objetivo estabelecer as normas de relacionamento entre as partes para o desenvolvimento do projeto. "Caso confirmada a viabilidade do projeto, será constituída uma sociedade, com capital social dividido entre Petrobras (50 por cento) e Galp Energia (50 por cento), ou suas afiliadas", diz o comunicado. O acordo é resultado do desdobramento do Memorando de Entendimentos, assinado em 18 de maio do ano passado, entre as duas empresas, para estudar a viabilidade de implementação conjunta de projetos para a produção, comercialização e distribuição de biodiesel nos mercados brasileiro, português e internacional. (Por Camila Moreira, Edição de Denise Luna)

REUTERS

10 de outubro de 2008 | 12h24

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROBRASGALP*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.