Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Gastón quer fim das barreiras panelárias

A cordilheira não detém Gastón Acurio. O chef peruano que criou um império com sua nova cozinha explica ao 'Paladar' como vai eliminar a 'fronteira' Peru-Brasil unindo no fogão Atlântico e Pacífico, Amazônia e Pampas, batata e farinha

Patrícia Ferraz / Lima, O Estado de S.Paulo

08 Agosto 2013 | 02h15

Gastón Acurio quer conquistar o Brasil. O chef peruano chega ao País na próxima semana com a ideia de colocar em prática um sonho antigo: eliminar as fronteiras (gastronômicas, claro), entre Brasil e Peru. Para a empreitada, vem pedir o apoio dos chefs brasileiros. “Se nos unirmos, teremos tudo, o Pacífico e o Atlântico, a Amazônia inteira, os Pampas, as batatas, a mandioca, os ajís, as farinhas…"

Acurio diz que a gastronomia peruana só ganhou força nacional e reconhecimento internacional depois que os cozinheiros do país se uniram. E quer formar um bloco forte de chefs latino-americanos para valorizar a culinária da região.

A ideia inicial era começar essa aproximação na cozinha, num jantar feito a quatro mãos com Alex Atala, como ele contou ao Paladar numa longa entrevista exclusiva concedida no início de julho, em Lima.

O jantar acabou não saindo, e o chef brasileiro vai receber o peruano para o debate “Aproximação Brasil e Peru: por uma Cultura Gastronômica mais Abrangente”. O encontro tem como objetivo discutir maneiras de aumentar o intercâmbio entre os dois países, não apenas de ingredientes, técnicas e pessoas, mas também de desenvolver projetos comuns para promover a inclusão social a partir da gastronomia, como Pachacutec, no Peru, e o Gastromotiva, de David Herz, em São Paulo – que foram tema de capa da edição do Paladar de 30 de maio. O debate, para convidados, será na próxima quarta-feira, às 14h30, no MAM. Na visita, Acurio, que deve trazer a São Paulo mais uma casa de sua grife – o Tanta ou Panchita (seu mais popular) – participa da festa do 4 anos do La Mar.

La Mar daqui

Parceria de Gastón Acurio com Alexandre Miqui, o La Mar de São Paulo completa quatro anos na próxima semana e a data será celebrada com mudanças no ambiente e novos pratos no cardápio. A cozinha da filial paulistana é comandada pelo brasileiro Fábio Barbosa. Ele fez algumas adaptações ao gosto brasileiro, mas repete o estilo da matriz no cardápio, dividido em cinco seções que contemplam as especialidades peruanas, como os ceviches e tiraditos, as causas e os antichuchos (espetos); na sobremesa, suspiro limeño.

SERVIÇO – La Mar

R. Tabapuã, 1.410, Itaim Bibi

Tel.: 3073-1213

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.