Gays chineses protestam no Dia dos Namorados

Grupo aproveitou o dia para lançar campanha contra a discriminação e por união.

Da BBC Brasil, BBC

15 de fevereiro de 2008 | 12h25

Um grupo gays e lésbicas da China aproveitou o dia dos Namorados para lançar uma campanha de um mês contra a discriminação no país e pelo direito ao casamento. Neste ano, o grupo aproveitou o 14 de fevereiro, data em que se comemora o dia dos namorados no hemisfério norte, para lançar uma campanha de um mês.Uma das organizadoras do evento diz que o dia é importante independentemente da sexualidade. Ela diz que muitos jovens gays querem passar anos juntos e que os homossexuais querem ser compreendidos e ter o direito ao casamento.Em pleno dia dos namorados, vinte integrantes do grupo foram para o centro financeiro de Pequim na hora do almoço para distribuir aos públicos rosas e folhetos com uma lista dos países que já autorizaram casamentos gays. Muitos aceitaram as rosas, mas alguns devolveram o presente ao saber que o assunto eram direitos gays. Na China, desde a época de Mao Tse Tung, os homossexuais são perseguidos e presos, embora nos últimos anos, a situação tenha melhorado.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.