GE prevê alta de pelo menos 30% no faturamento no Brasil em 2011

O presidente da General Electric no Brasil, João Geraldo Ferreira, afirmou nesta quarta-feira que o faturamento da empresa no país deve crescer "no mínimo" 30 por cento em 2011 em relação aos 2,6 bilhões de dólares apurados no ano passado.

REUTERS

16 de fevereiro de 2011 | 12h53

Ferreira conversou com jornalistas após participar de reunião com a presidente Dilma Rousseff e com o presidente-executivo da GE, Jeff Immelt.

O executivo afirmou que "sem dúvida" a GE estará presente como fornecedora de equipamentos para a cadeia de produção da exploração petrolífera na camada pré-sal do litoral brasileiro e comentou que a companhia possui memorando de entendimentos com a Petrobras para estudar soluções de gargalos no setor.

"Temos expectativa de aumentar o relacionamento com a Petrobras", disse ele, acrescentando que, nos últimos seis meses, o grupo GE investiu 7 bilhões de dólares na aquisição de três empresas fabricantes de equipamentos para o setor petrolífero.

Na conversa com Dilma, Immelt detalhou o projeto já anunciado pela GE, que prevê a implantação de um centro de pesquisas no Rio de Janeiro. O plano de investimento da companhia no Brasil para os próximos dois anos é de 550 milhões de dólares, dos quais 100 milhões irão para o centro de pesquisas.

Além dos executivos, participaram da reunião com Dilma os ministros de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, e do Desenvolvimento Indústria e Comércio, Fernando Pimentel.

(Reportagem de Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASGEFATURAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.